sicnot

Perfil

País

Fogo em Pedrogão Grande continua com uma frente ativa

O fogo em mato e floresta no concelho de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, permanece com uma frente ativa e está a ser combatido por mais de 400 homens, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Segundo o último balanço da Proteção Civil divulgado na página na Internet às 22:45, no combate ao incêndio estavam destacados 470 operacionais, apoiados por 148 meios terrestres.

Segundo o segundo comandante Operacional Distrital de Leiria, Luís Lopes, o "único setor ativo é na zona da Graça com uma frente ativa com 500 metros".

"Estamos a deslocar meios de outras frentes que já estão em fase de rescaldo para esta frente que falta resolver e que é de difícil acesso", disse, acrescentando que o fogo é numa zona de mato e floresta e não estão residências em perigo.

O incêndio teve início às 13:42.

A Proteção Civil apenas destaca na sua página na Internet incêndios com mais de três e com mais de 15 operacionais.

Às 22:45, estavam oito incêndios ativos em Portugal continental, segundo aquela entidade.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou hoje para o risco de incêndio florestal nos próximos dias, em níveis "elevado" e "muito elevado", devido às previsões do tempo seco e vento moderado.

Segundo a Proteção Civil, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê, para os próximos dias, uma subida gradual da temperatura, com máximas no interior a rondar os 40 graus no sábado, e mínimas acima dos 20 graus.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21