sicnot

Perfil

País

Quase 3500 operacionais combateram 153 incêndios até às 18:45 de hoje

Um total de 3.459 operacionais estiveram envolvidos até às 18:45 no combate a 153 incêndios, esta sexta-feira em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Lusa

No combate aos 153 incêndios, refere a Proteção Civil na sua página na Internet, estiveram também envolvidos 863 meios terrestres e foram usados por 77 vezes meios aéreos.

Das 153 ocorrências, oito continuam em curso, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça, Covilhã (dois), Rio Maior, Tomar, Alcoutim, Santarém e Faro.

Apesar dos 153 incêndios, a Proteção Civil só destaca na sua página na Internet ocorrências com mais de três horas desde o seu início e com mais de 15 operacionais, estando às 19:15 três em destque.

Das restantes 147 ocorrências, 96 estão dadas como encerradas (quando termina a presença de meios no local do incêndio), 33 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos fogos de combustão), três em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade), 10 em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e quatro em alerta (meios em trânsito para o local do fogo) e um em chegada ao teatro de operações.

Às 18:48, a Proteção Civil tinha como destaques três incêndios, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça e Covilhã.

Segundo a Proteção Civil, das 126 ocorrências registadas até às 18:45, o maior número ocorreu no distrito do Porto com 42 incêndios.

Lisboa, com 18, e Aveiro, com 14, foram os outros dois distritos onde se registaram maior número de incêndios.

Em quarto lugar, com 12 incêndios, aparece o distrito de Santarém.

Portalegre foi, até às 18:45, o distrito onde apenas foi registada uma ocorrência.

No mês de julho, segundo as estatísticas da Proteção Civil divulgadas na sua página na Internet, foram registados 4056 incêndios.

Desde 1 de agosto e até quinta-feira, foram registados em Portugal continental 867 incêndios.

Os dias 4 e 5 de abril continuam a ser os dias, desde o início do ano, em que foram registados mais incêndios, com 243 e 206, respetivamente.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.