sicnot

Perfil

País

Quase 3500 operacionais combateram 153 incêndios até às 18:45 de hoje

Um total de 3.459 operacionais estiveram envolvidos até às 18:45 no combate a 153 incêndios, esta sexta-feira em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Lusa

No combate aos 153 incêndios, refere a Proteção Civil na sua página na Internet, estiveram também envolvidos 863 meios terrestres e foram usados por 77 vezes meios aéreos.

Das 153 ocorrências, oito continuam em curso, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça, Covilhã (dois), Rio Maior, Tomar, Alcoutim, Santarém e Faro.

Apesar dos 153 incêndios, a Proteção Civil só destaca na sua página na Internet ocorrências com mais de três horas desde o seu início e com mais de 15 operacionais, estando às 19:15 três em destque.

Das restantes 147 ocorrências, 96 estão dadas como encerradas (quando termina a presença de meios no local do incêndio), 33 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos fogos de combustão), três em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade), 10 em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e quatro em alerta (meios em trânsito para o local do fogo) e um em chegada ao teatro de operações.

Às 18:48, a Proteção Civil tinha como destaques três incêndios, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça e Covilhã.

Segundo a Proteção Civil, das 126 ocorrências registadas até às 18:45, o maior número ocorreu no distrito do Porto com 42 incêndios.

Lisboa, com 18, e Aveiro, com 14, foram os outros dois distritos onde se registaram maior número de incêndios.

Em quarto lugar, com 12 incêndios, aparece o distrito de Santarém.

Portalegre foi, até às 18:45, o distrito onde apenas foi registada uma ocorrência.

No mês de julho, segundo as estatísticas da Proteção Civil divulgadas na sua página na Internet, foram registados 4056 incêndios.

Desde 1 de agosto e até quinta-feira, foram registados em Portugal continental 867 incêndios.

Os dias 4 e 5 de abril continuam a ser os dias, desde o início do ano, em que foram registados mais incêndios, com 243 e 206, respetivamente.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano