sicnot

Perfil

País

Quase 3500 operacionais combateram 153 incêndios até às 18:45 de hoje

Um total de 3.459 operacionais estiveram envolvidos até às 18:45 no combate a 153 incêndios, esta sexta-feira em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Lusa

No combate aos 153 incêndios, refere a Proteção Civil na sua página na Internet, estiveram também envolvidos 863 meios terrestres e foram usados por 77 vezes meios aéreos.

Das 153 ocorrências, oito continuam em curso, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça, Covilhã (dois), Rio Maior, Tomar, Alcoutim, Santarém e Faro.

Apesar dos 153 incêndios, a Proteção Civil só destaca na sua página na Internet ocorrências com mais de três horas desde o seu início e com mais de 15 operacionais, estando às 19:15 três em destque.

Das restantes 147 ocorrências, 96 estão dadas como encerradas (quando termina a presença de meios no local do incêndio), 33 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos fogos de combustão), três em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade), 10 em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e quatro em alerta (meios em trânsito para o local do fogo) e um em chegada ao teatro de operações.

Às 18:48, a Proteção Civil tinha como destaques três incêndios, nomeadamente nos concelhos de Terras do Bouro, Alcobaça e Covilhã.

Segundo a Proteção Civil, das 126 ocorrências registadas até às 18:45, o maior número ocorreu no distrito do Porto com 42 incêndios.

Lisboa, com 18, e Aveiro, com 14, foram os outros dois distritos onde se registaram maior número de incêndios.

Em quarto lugar, com 12 incêndios, aparece o distrito de Santarém.

Portalegre foi, até às 18:45, o distrito onde apenas foi registada uma ocorrência.

No mês de julho, segundo as estatísticas da Proteção Civil divulgadas na sua página na Internet, foram registados 4056 incêndios.

Desde 1 de agosto e até quinta-feira, foram registados em Portugal continental 867 incêndios.

Os dias 4 e 5 de abril continuam a ser os dias, desde o início do ano, em que foram registados mais incêndios, com 243 e 206, respetivamente.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52