sicnot

Perfil

País

Chamas em Miranda do Corvo avançam para Lousã e Poiares

O incêndio que deflagrou este domingo, na zona de Semide, concelho de Miranda do Corvo, avança nos concelhos da Lousã e Vila Nova de Poiares, mas poderá ser dominado "nas próximas horas", disse o presidente da Câmara da Lousã.

Arquivo

Arquivo

Lusa

O fogo, que deflagrou pelas 16:19, em povoamento florestal, perto de Vale de Colmeias, na freguesia de Semide, concelho de Miranda do Corvo, ameaçou algumas casas e atingiu arrecadações e anexos de habitações deste município do distrito de Coimbra, avançando, depois para o concelho da Lousã.

Duas das três frentes do incêndio estão a lavrar no concelho da Lousã, nas zonas de Covelos e de Pousafoles, progredindo outra a frente em direção ao município de Vila Nova de Poiares.

Embora o fogo lavre com forte intensidade, o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, disse à agência Lusa, pelas 21:00, que "há esperança que seja dominado nas próximas horas", pois o ventou começou a soprar com menos intensidade, a temperatura do ar está a baixar e "já estão a chegar reforços".

As chamas estavam, pelas 20:30, a ser combatidas por 260 operacionais, apoiados por 71 veículos, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, adiantando que, nessa altura, estavam "a caminho três grupos de reforços" de Aveiro, de Leiria e de Portalegre.

Cada grupo de reforço é formado por 30 operacionais e dez viaturas.

As povoações de Segade, Vale de Colmeias e Ribeira de Semide, no concelho de Miranda do Corvo foram, ao final da tarde, as mais ameaçadas pelas chamas, que, agora lavram com intensidade no concelho da Lousã, onde não há povoações ameaçadas.

O presidente da Câmara de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, disse, pelas 20:00, que ainda não era possível calcular a área ardida, mas referiu que só no seu município "arderam várias centenas de hectares".

Lusa

  • Casas ameaçadas pelas chamas em Miranda do Corvo

    País

    O incêndio que deflagrou este domingo, pelas 16:19, na zona de Semide, concelho de Miranda do Corvo, está a progredir com intensidade e "ameaça algumas casas", disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

  • Fogo com várias frentes em Miranda do Corvo
    1:27

    País

    Em Portugal, foram registados, só este domingo, 284 incêndios. Em Miranda do Corvo, um fogo que deflagrou pouco depois das 16:00 acabou por tomar grandes proporções, levando a que a situação causasse dificuldades para moradores e bombeiros no local.

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.