sicnot

Perfil

País

Chamas em Miranda do Corvo avançam para Lousã e Poiares

O incêndio que deflagrou este domingo, na zona de Semide, concelho de Miranda do Corvo, avança nos concelhos da Lousã e Vila Nova de Poiares, mas poderá ser dominado "nas próximas horas", disse o presidente da Câmara da Lousã.

Arquivo

Arquivo

Lusa

O fogo, que deflagrou pelas 16:19, em povoamento florestal, perto de Vale de Colmeias, na freguesia de Semide, concelho de Miranda do Corvo, ameaçou algumas casas e atingiu arrecadações e anexos de habitações deste município do distrito de Coimbra, avançando, depois para o concelho da Lousã.

Duas das três frentes do incêndio estão a lavrar no concelho da Lousã, nas zonas de Covelos e de Pousafoles, progredindo outra a frente em direção ao município de Vila Nova de Poiares.

Embora o fogo lavre com forte intensidade, o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, disse à agência Lusa, pelas 21:00, que "há esperança que seja dominado nas próximas horas", pois o ventou começou a soprar com menos intensidade, a temperatura do ar está a baixar e "já estão a chegar reforços".

As chamas estavam, pelas 20:30, a ser combatidas por 260 operacionais, apoiados por 71 veículos, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, adiantando que, nessa altura, estavam "a caminho três grupos de reforços" de Aveiro, de Leiria e de Portalegre.

Cada grupo de reforço é formado por 30 operacionais e dez viaturas.

As povoações de Segade, Vale de Colmeias e Ribeira de Semide, no concelho de Miranda do Corvo foram, ao final da tarde, as mais ameaçadas pelas chamas, que, agora lavram com intensidade no concelho da Lousã, onde não há povoações ameaçadas.

O presidente da Câmara de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, disse, pelas 20:00, que ainda não era possível calcular a área ardida, mas referiu que só no seu município "arderam várias centenas de hectares".

Lusa

  • Casas ameaçadas pelas chamas em Miranda do Corvo

    País

    O incêndio que deflagrou este domingo, pelas 16:19, na zona de Semide, concelho de Miranda do Corvo, está a progredir com intensidade e "ameaça algumas casas", disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

  • Fogo com várias frentes em Miranda do Corvo
    1:27

    País

    Em Portugal, foram registados, só este domingo, 284 incêndios. Em Miranda do Corvo, um fogo que deflagrou pouco depois das 16:00 acabou por tomar grandes proporções, levando a que a situação causasse dificuldades para moradores e bombeiros no local.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15