sicnot

Perfil

País

Dois bombeiros feridos em fogo na Serra da Estrela

Dois bombeiros ficaram este sábado feridos enquanto combatiam o fogo que na Serra da Estrela, disse à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

"Está-se a proceder ao socorro, pelo que ainda não é possível adiantar grandes pormenores. Só sabemos que um tem ferimentos mais ligeiros e outro está em situação mais crítica", disse cerca das 19:00, explicando que os bombeiros foram transportados para o Hospital da Covilhã.

O autarca não quis revelar as causas dos ferimentos por "desconhecer o que efetivamente se passou", mas adiantou que não estarão relacionadas com inalação de fumo ou queimaduras.

Sobre o combate a este incêndio, Vítor Pereira adiantou que o mesmo "está a progredir favoravelmente" e que deve ficar dominado em "pouco tempo".

Adiantou ainda que o Parque de Campismo do Cabeço do Pião, que foi evacuado por que questão de precaução, já está fora de perigo.

O autarca referiu ainda que dirigiu às autoridades um apelo no sentido de estas "atuarem em força", já que não tem dúvidas de que os vários incêndios que têm assolado este concelho do distrito de Castelo Branco têm "mão criminosa".

"Isto não podem ser só coincidências. Até o comum dos mortais percebe que é mão criminosa e já está a passar a mais", sublinhou.

Lembrou que o concelho tem tido fogos "quase todos os dias" e que só hoje "já se registaram três", sendo o mais grave o da Serra da Estrela.

De acordo com a informação disponibilizada no sítio na internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, às 19:00 este incêndio estava a ser combatido por 186 operacionais, auxiliados por três meios aéreos.

Lusa

  • Alianças do PS marcam discursos no Congresso do PS
    2:51
  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.