sicnot

Perfil

País

Meios portugueses regressam do fogo da região da Extremadura

Os meios portugueses envolvidos no combate ao fogo na província espanhola da Extremadura, dado hoje como estabilizado, vão regressar a Portugal, para responder a emergências florestais em território nacional, adiantou fonte do governo da Extremadura.

MARCIAL GUILLEN

"Os bombeiros portugueses vão regressar devido a algumas emergências florestais em Portugal", disse hoje à agência Lusa uma fonte oficial do Governo Regional (Junta) da Extremadura.

A entidade extremenha que coordena o combate aos incêndios, o Plano de Luta contra Incêndios Florestais da Extremadura (Plan INFOEX) declarou - hoje de madrugada - como "estabilizado" o incêndio da Serra da Gata, o que permitirá o regresso a suas casas dos desalojados na localidade de Hoyos. Estas pessoas regressarão a suas casas ao longo da manhã.

Como medida de precaução, o comando do INFOEX vai manter o Nível 2 de perigosidade do incêndio, "devido ao risco de reactivação do fogo em algum dos pontos do extenso perímetro do incêndio".

Os efetivos do INFOEX seguirão na zona afetada, apoiados por elementos da Unidade Militar de Emergência (UME) e profissionais da comunidade de Castilla-La Mancha.

Os meios aéreos vão continuar a descarregar água sobre as zonas afetadas.

Entretanto, a Guarda Civil espanhola informou que foram reabertos todos os acesos por estrada às populações afetadas pelo incêndio.

Portugal respondeu no sábado a um pedido de ajuda internacional de Espanha, com o envio de uma força conjunta de 104 operacionais e 32 viaturas.

A força conjunta saiu às 18:00 de hoje da Base de Apoio Logístico (BAL) de Castelo Branco.

O fogo, que deflagrou na quinta-feira na Sierra de Gata, consumiu mais de 6.500 hectares e foi combatido por centenas de bombeiros de várias regiões de Espanha, apoiados por 16 helicópteros e aviões de combate a incêndios.

Cerca de 1.000 habitantes da aldeia de Hoyos foram retirados sábado de manhã das suas casas, juntando-se aos cerca de 1.400 retirados na sexta-feira de outras duas aldeias próximas.

Lusa

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.