sicnot

Perfil

País

ASAE apreende várias toneladas de alimentos depois de intoxicações em Portimão

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou hoje ter efetuado a apreensão de 7,5 toneladas de produtos alimentares, na maioria 'kebabs', no Montijo e em Loulé, na sequência de intoxicações alimentares em Portimão.

(Arquivo)

(Arquivo)

Em comunicado, a ASAE revelou que as diligências foram desenvolvidas ao longo da última semana "na sequência da intoxicação alimentar ocorrida na passada semana no evento 'Street Food' em Portimão" e tiveram por objetivo "apurar a origem e condições de funcionamento dos respetivos fornecedores daqueles géneros alimentícios".

Desta forma, foram fiscalizados dois operadores de armazéns no Montijo e em Loulé, onde foram apreendidas as 7,5 toneladas de "produtos alimentares avariados", levando à "instauração do correspondente processo-crime".

A ASAE apreendeu também outros bens, num valor total acima de 27 mil euros.

A atividade do armazém localizado no Montijo foi suspensa, por "falta de requisitos de higiene".

"A ASAE continuará a proceder às diligências consideradas necessárias para o apuramento da situação ocorrida, por forma a salvaguardar a saúde e segurança dos consumidores tendo presente que o consumo deste tipo de produtos é bastante elevado, em especial nesta época do ano, por tratar-se de produtos muito populares nos festivais de verão e festas tradicionais", acrescentou aquela autoridade.

No começo do mês foram denunciadas múltiplas intoxicações alimentares em Portimão por visitantes do 'Street Food' Festival que decorreu naquela localidade.

No Facebook do evento, a organização lamentou o sucedido e referiu que "a delegação de saúde de Portimão foi chamada a intervir e a recolher análises ao produto", que estaria "em perfeitas condições de conservação e de forma a ser servido, o que leva a crer que se [tratava] de uma bactéria numa parte específica do leitão".

De acordo com a mesma fonte, a carne em causa viria a ser destruída posteriormente pelo proprietário do espaço.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.