sicnot

Perfil

País

Apenas 17 dos 230 deputados da Assembleia da República sem faltas no último ano

Apenas 17 dos 230 deputados (7%) conseguiram estar presentes em todas as 109 sessões plenárias da Assembleia da República no quarto e último ano legislativo, entre 17 de setembro de 2014 e 22 de julho de 1015.

© Hugo Correia / Reuters

Por diversos motivos, entre os deputados em funções, cada reunião-magna do parlamento registou uma média de 17 faltas em todas as bancadas, num total de 1.881 ausências, enquanto oito sociais-democratas (em 108 deputados), cinco socialistas (em 74), três comunistas (em 14) e um bloquista (em oito) atingiram 100% de presenças em plenários, segundo os serviços parlamentares.

No lote dos 17 "imaculados" desta última fase da XII Legislatura estão o líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, e o seu homólogo do BE, Pedro Filipe Soares. O democrata-cristão Rui Jorge Caetano e a bloquista Eugénia Taveira também têm zero faltas, mas só muito recentemente substituíram outros colegas.

O presidente dos grupo parlamentar do PSD, Luís Montenegro, faltou oito vezes (cinco em trabalho político, três por doença). O líder do grupo parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, faltou três vezes (trabalho político). Os líderes comunista, Jerónimo de Sousa, e bloquista, Catarina Martins, estiveram fora, em afazeres políticos, cinco e quatro vezes cada, enquanto o líder da bancada do PCP, João Oliveira, esteve doente em quatro situações.

A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, faltou a seis sessões plenárias por estar a representar a instituição em missão externa.

O deputado recordista de faltas tem assento na bancada "laranja" - Carlos Páscoa Gonçalves, com 42 ausências - 36 justificadas por trabalho político ou parlamentar, contactos com eleitorado ou participação em audições ou comissões de inquérito, por exemplo, e seis em "missões".

No n.º2 do artigo 8.º do estatuto dos parlamentares, "considera-se motivo justificado a doença, o casamento, a maternidade e a paternidade, o luto, a força maior, a missão ou o trabalho parlamentar e o trabalho político ou do partido a que o deputado pertence, bem como a participação em atividades parlamentares". O n.º 4 do mesmo artigo estipula que, "em casos excecionais, as dificuldades de transporte podem ser consideradas como justificação de faltas".

Páscoa Gonçalves é seguido de perto (41 faltas) pelo socialista João Soares, que repete o segundo lugar da terceira sessão legislativa. Desta feita, o antigo autarca de Lisboa esteve 26 vezes em "missão", cinco vezes noutros trabalhos políticos e doente noutras cinco ocasiões. Soares teve ainda mais cinco faltas por "força maior" nas cerca de duas semanas coincidentes com a queda e falecimento de sua mãe, a fundadora do PS e também antiga deputada Maria Barroso.

O "pódio" das ausências (36) é fechado pelo também socialista José Lello, com 25 "missões", três faltas por "motivo de força maior" e oito por doença.

Sem qualquer justificação para algumas faltas figuram, na página do parlamento na Internet, os nomes de quatro deputados da maioria PSD/CDS-PP: o vice-presidente da bancada democrata-cristã Telmo Correia (duas faltas injustificadas), o porta-voz centrista, Filipe Lobo d'Ávila (uma), e os sociais-democratas António Prôa e Joana Barata Lopes (uma cada) falharam em fornecer razões atendíveis para aquelas suas ausências.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.