sicnot

Perfil

País

Fernando Medina considera que lei dos idosos é manobra eleitoral

Fernando Medina considera que lei dos idosos é manobra eleitoral

No Frente-a-Frente da SIC Notícias, desta noite, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, considera que a iniciativa do Governo não passa de uma manobra eleitoral. Por seu lado, José Matos Correia afirma que a medida que prevê a criminalização de todas as formas de abuso de idosos foi apresentada tardiamente por falta de tempo.

  • Abandonar idosos pode tornar-se crime
    1:49

    País

    A medida aprovada hoje em Conselho de Ministros prevê que o abandono, a injúria ou a difamação contra idosos constituam crime. O Governo cria assim uma estratégia para criminalizar o abandono em hospitais ou centros de saúde mas as devidas alterações ao Código Penal só poderão ser feitas na próxima legislatura. Contudo, o executivo diz que tudo ficará tratado e que será apenas necessário aprovar a legislação.

  • Maioria dos idosos que vivem sozinhos são mulheres
    6:06

    País

    A SIC fez o retrato das pessoas que vivem sozinhas, que na sua grande maioria são mulheres. No concelho de Oeiras, a Associação Coração Amarelo presta apoio aos 140 idosos assinalados, ajudando-os nos problemas que enfrentam no dia a dia.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.