sicnot

Perfil

País

Colégio Paula Frassinetti fecha portas sem avisar pais dos alunos

Os pais dos alunos do Colégio Paula Frassinetti, um estabelecimento de ensino privado situado em Lisboa, estão indignados com o encerramento sem aviso prévio e admitem vir a processar a diretora da escola.

(Arquivo)

(Arquivo)

Lusa

Segundo contou à Agência Lusa a mãe de uma aluna do 4.º ano, foi o Agrupamento de Escolas Luís de Camões, que os informou, na quinta-feira, do encerramento do Colégio.

"Fui apanhada de surpresa, o colégio não me informou de nada. Se não fosse o Agrupamento a lembrar-se de contactar os pais para saber em que escolas iam pôr os meninos ainda não sabíamos de nada", disse Tânia de Melo Rebelo, acrescentando que, após contactar com outros encarregados de educação percebeu que ninguém tinha sido avisado.

Tânia de Melo Rebelo salientou que os funcionários e professores do Colégio foram todos despedidos na quarta-feira, também sem aviso.

O Colégio encerra em agosto, mas de acordo com a mesma encarregada de educação tudo correu normalmente em julho.

"Paguei a renovação da matrícula, paguei o ATL, tudo como se fosse recomeçar o ano letivo em setembro. Isto não se faz, estamos a meio de agosto, muitos dos pais estão de férias e não sabemos em que escola vão ficar os nossos filhos", desabafou, prometendo "juntar os pais para processar a diretora da escola", Ana Paula Fernandes, por burla.

O encerramento foi confirmado à Agência Lusa por um elemento da direção do Agrupamento de Escolas Luís de Camões.

"Recebemos a informação de que à partida não iriam continuar e contactámos os pais porque os alunos pertencem administrativamente ao nosso agrupamento", afirmou o professor Luís Domingues, adiantando que frequentavam o colégio cerca de 30 crianças.

O Colégio Paula Frassinetti iniciou a atividade em 1987 e recebe alunos do Pré-Escolar (três aos cinco anos) e 1.º ciclo do Ensino Básico (a partir dos seis anos).

A Lusa contactou o Ministério da Educação e Cultura para saber tinham conhecimento da situação, mas até ao momento não obteve resposta.

Lusa

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.