sicnot

Perfil

País

Buraka Som Sistema anunciam "paragem por tempo indeterminado" a partir de 2016

Os Buraka Som Sistema anunciaram "uma paragem por tempo indeterminado", em 2016, após a digressão celebrativa do 10.º aniversário da banda, anunciou hoje a discográfica Universal Music.

2009 - A banda portuguesa Buraka Som Sistema é distinguida com o galardão "European Border Breakers Awards" (EBBA) de 2010, destinado a premiar músicos em início de carreira com sucesso além-fronteiras, segundo a Comissão Europeia.

2009 - A banda portuguesa Buraka Som Sistema é distinguida com o galardão "European Border Breakers Awards" (EBBA) de 2010, destinado a premiar músicos em início de carreira com sucesso além-fronteiras, segundo a Comissão Europeia.

buraka.tv

"Os Buraka Som Sistema preparam a digressão final de celebração para 2016, num ano em que cumprem os 10 anos de vida, a ter lugar nos primeiros meses do ano.

Após essa digressão, "o grupo entra numa paragem por tempo indeterminado", lê-se no comunicado da discográfica.

O último concerto do grupo formado por Branko, Riot, Kalaf, Conductor e Blaya, aconteceu no passado domingo, no Piknic Electronik, em Lisboa.

Segundo a mesma fonte, 2015 foi "um ano marcado por atuações memoráveis e digressões que passaram por locais e eventos como o festival SXSW, mostra de tendências, nos Estados Unidos, pela Cidade do México, pelo Festival de Jazz de Montreux, pelo Garorock, em França, e pelos palcos portugueses, do Marés Vivas ao Ericeira Surf Fest, passando pelo regresso ao Sudoeste até ao clássico Expofacic, em Cantanhede [Beira Litoral], sem esquecer a Madeira e Açores.

"Felizmente conseguimos pôr em prática a maior parte das ideias musicais que nos propusemos realizar desde 2006", afirmam os Buraka Som Sistema, citados pela Universal Music.

Segundo dados da discográfica, o grupo, que recriou e tornou global o ritmo do "kuduro", deu mais de 800 concertos, editou três álbuns e um EP, que apresentaram a banda em todo o mundo.

"Digressões por todos os continentes, música tocada pelos DJ mais reputados do mundo, críticas emocionadas a espetáculos da banda, conquistas e momentos históricos", que os Buraka Som Sistema viveram, "tendo-se tornado um nome emblemático da cultura portuguesa", afirma a discográfica que realça o documentário "Off the beaten track", de 2013, que passa em revista toda a carreira do quinteto.

O documentário tonou-se um testemunho da banda, que sobre ele afirmou: "[Tinha o] objetivo exclusivo de levar a nossa forma de viver e experienciar música ao maior número possível de pessoas".

No página da banda, no Facebook, os Buraka publicaram hoje um agradecimento "a todos os que estiveram", no domingo, "no Piknic Électronik Lisboa a celebrar o [seu] último concerto de 2015", "mais um ano brutal em que ficámos eternamente gratos por conseguir partilhar a nossa música".

Nessa publicação, a banda adianta que está "a preparar, para o início de 2016, uma [digressão] muito especial", "não só celebrar o décimo aniversário, como também fechar o ciclo de existência dos Buraka Som Sistema".

"Foram 10 anos de atividade permanente de onde saíram dois EP, três álbuns, dezenas de 'singles' e mais de 800 concertos por todo o mundo, em que criámos uma relação especial com todos os que nos acompanham, mas chegámos a um momento em que precisamos de parar, respirar e ter tempo para outros projetos", adiantam.

"Nada se perde, tudo se transforma, por isso mais do que acabar queremos chamar a isto uma paragem por tempo indeterminado. Acima de tudo continuamos tão apaixonados por esta musica como há dez anos e, por isso, queremos continuar a comunicar com todos o que se passa no universo das pessoas que fazem parte deste projeto", concluem.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.