sicnot

Perfil

País

Buraka Som Sistema anunciam "paragem por tempo indeterminado" a partir de 2016

Os Buraka Som Sistema anunciaram "uma paragem por tempo indeterminado", em 2016, após a digressão celebrativa do 10.º aniversário da banda, anunciou hoje a discográfica Universal Music.

2009 - A banda portuguesa Buraka Som Sistema é distinguida com o galardão "European Border Breakers Awards" (EBBA) de 2010, destinado a premiar músicos em início de carreira com sucesso além-fronteiras, segundo a Comissão Europeia.

2009 - A banda portuguesa Buraka Som Sistema é distinguida com o galardão "European Border Breakers Awards" (EBBA) de 2010, destinado a premiar músicos em início de carreira com sucesso além-fronteiras, segundo a Comissão Europeia.

buraka.tv

"Os Buraka Som Sistema preparam a digressão final de celebração para 2016, num ano em que cumprem os 10 anos de vida, a ter lugar nos primeiros meses do ano.

Após essa digressão, "o grupo entra numa paragem por tempo indeterminado", lê-se no comunicado da discográfica.

O último concerto do grupo formado por Branko, Riot, Kalaf, Conductor e Blaya, aconteceu no passado domingo, no Piknic Electronik, em Lisboa.

Segundo a mesma fonte, 2015 foi "um ano marcado por atuações memoráveis e digressões que passaram por locais e eventos como o festival SXSW, mostra de tendências, nos Estados Unidos, pela Cidade do México, pelo Festival de Jazz de Montreux, pelo Garorock, em França, e pelos palcos portugueses, do Marés Vivas ao Ericeira Surf Fest, passando pelo regresso ao Sudoeste até ao clássico Expofacic, em Cantanhede [Beira Litoral], sem esquecer a Madeira e Açores.

"Felizmente conseguimos pôr em prática a maior parte das ideias musicais que nos propusemos realizar desde 2006", afirmam os Buraka Som Sistema, citados pela Universal Music.

Segundo dados da discográfica, o grupo, que recriou e tornou global o ritmo do "kuduro", deu mais de 800 concertos, editou três álbuns e um EP, que apresentaram a banda em todo o mundo.

"Digressões por todos os continentes, música tocada pelos DJ mais reputados do mundo, críticas emocionadas a espetáculos da banda, conquistas e momentos históricos", que os Buraka Som Sistema viveram, "tendo-se tornado um nome emblemático da cultura portuguesa", afirma a discográfica que realça o documentário "Off the beaten track", de 2013, que passa em revista toda a carreira do quinteto.

O documentário tonou-se um testemunho da banda, que sobre ele afirmou: "[Tinha o] objetivo exclusivo de levar a nossa forma de viver e experienciar música ao maior número possível de pessoas".

No página da banda, no Facebook, os Buraka publicaram hoje um agradecimento "a todos os que estiveram", no domingo, "no Piknic Électronik Lisboa a celebrar o [seu] último concerto de 2015", "mais um ano brutal em que ficámos eternamente gratos por conseguir partilhar a nossa música".

Nessa publicação, a banda adianta que está "a preparar, para o início de 2016, uma [digressão] muito especial", "não só celebrar o décimo aniversário, como também fechar o ciclo de existência dos Buraka Som Sistema".

"Foram 10 anos de atividade permanente de onde saíram dois EP, três álbuns, dezenas de 'singles' e mais de 800 concertos por todo o mundo, em que criámos uma relação especial com todos os que nos acompanham, mas chegámos a um momento em que precisamos de parar, respirar e ter tempo para outros projetos", adiantam.

"Nada se perde, tudo se transforma, por isso mais do que acabar queremos chamar a isto uma paragem por tempo indeterminado. Acima de tudo continuamos tão apaixonados por esta musica como há dez anos e, por isso, queremos continuar a comunicar com todos o que se passa no universo das pessoas que fazem parte deste projeto", concluem.

Lusa

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20