sicnot

Perfil

País

Acidentes na EN125 já fizeram 11 mortes desde o início de 2015

A GNR já registou, desde o início do ano e até 17 de agosto, 11 vítimas mortais na Estrada Nacional 125, que atravessa longitudinalmente o Algarve, tendo as últimas três sido motivadas por uma colisão frontal ocorrida na segunda-feira.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Os dados dos acidentes que a Guarda Nacional Republicana (GNR) registou desde 01 de janeiro, e aos quais a Lusa teve acesso, dão conta de oito vítimas mortais até 16 de agosto, mas o número aumentou logo no dia seguinte, com a morte de três jovens entre os 19 os 24 anos cujo veículo colidiu com outro automóvel ligeiro na zona da Patã, no concelho de Loulé.

Este número representa cerca de um terço das 29 vítimas mortais registadas nos primeiros oito meses de 2015 em todas as vias da principal região turística de Portugal e iguala já o total de mortos que a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) contabilizou no distrito de Faro em todo o ano de 2014.

Do total de 11 mortes registadas em acidentes rodoviários na Estrada Nacional 125 (EN125) desde o início do ano e até segunda-feira, mais de metade ocorreram no verão, período de maior afluência de turistas ao Algarve e no qual a população presente na região quase que triplica.

Além das três mortes registadas na colisão frontal ocorrida na segunda-feira, a EN125 também foi o cenário de outro acidente fatal com duas vítimas mortais, verificado a 09 de agosto, quando outros dois veículos ligeiros chocaram, na zona de Lagoa, causando também quatro feridos graves.

A 18 de julho, por ocasião da concentração de motos de Faro, uma mulher de 24 anos também perdeu a vida após ter sido colhida por um motociclo, na EN125/10, estrada que faz a ligação ao aeroporto de Faro e ao recinto onde se realiza a concentração.

A estas seis mortes, somam-se cinco registadas até ao início do verão, o que perfaz um total de 11 vítimas mortais desde o início do ano de 2015 na EN125, a única estrada alternativa à Via do Infante (A22) e a única solução para evitar o pagamento de portagens na antiga Autoestrada Sem Custos para o Utilizador (SCUT) do Algarve.

As 11 vítimas mortais representam cerca de um terço do total de 29 mortes verificadas pela GNR nos primeiros oito meses do ano em todo o Algarve, de acordo com os dados fornecidos pela GNR.

Assim, nos primeiros oito meses deste ano, já foi registado no Algarve o mesmo número de mortes contabilizado em todo o ano de 2014 pela Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária na região.

Os 29 mortos verificados até segunda-feira no Algarve igualam assim o número de vítimas mortais de 2014, superam as 21 mortes registadas em 2013, mas ficam aquém dos 43 mortos que ANSR contabilizou em 2012, primeiro ano da entrada em vigor das portagens na Via do Infante.

Lusa

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas. Num despacho enviado à companhia aérea que os transportou, tanto o jornalista como o repórter de imagem são considerados "inadmissíveis no território da Venezuela".

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25
  • Costa alerta para "condições particularmente adversas"
    1:47

    País

    O primeiro-ministro alertou para a possibilidade de novos incêndios de grandes dimensões, muito por causa da situação de seca que grande parte do território atravessa. António Costa pediu aos portugueses um "particular cuidado com todos os comportamentos de risco".

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.