sicnot

Perfil

País

Pelo menos 78 mortos em acidentes de trabalho desde o início do ano

Pelo menos 78 pessoas perderam a vida em acidentes de trabalho, desde o início do ano, segundo os dados da Autoridade para as Condições do Trabalho, divulgados esta terça-feira

Janeiro foi o mês em que houve mais mortes confirmadas, um total de 24. O distrito com maior registo de vitimas mortais era, até à data da última atualização, o de Aveiro, com 12, seguido do Porto, com 11, e Lisboa, com 10. (Arquivo)

Janeiro foi o mês em que houve mais mortes confirmadas, um total de 24. O distrito com maior registo de vitimas mortais era, até à data da última atualização, o de Aveiro, com 12, seguido do Porto, com 11, e Lisboa, com 10. (Arquivo)

Os números mostram ainda que, até 5 de agosto deste ano, contabilizavam-se 203 feridos graves.

Janeiro foi o mês em que houve mais mortes confirmadas, um total de 24. O distrito com maior registo de vitimas mortais era, até à data da última atualização, o de Aveiro, com 12, seguido do Porto, com 11, e Lisboa, com 10.

Ainda esta segunda-feira morreram duas pessoas, depois da queda de uma placa de cimento durante a construção da Unidade de Saúde Familiar de Abrantes.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.