sicnot

Perfil

País

Quatro sindicatos de polícia reúnem-se de emergência para decidir ações de protesto

Quatro estruturas sindicais da Polícia de Segurança Pública (PSP) reúnem-se hoje de emergência, para decidir que ações de protesto vão realizar para contestar a não aprovação do estatuto profissional.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC


No encontro, vão estar presentes os dirigentes da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP), Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP), Sindicato Independente dos Agentes da Polícia (SIAP) e o Sindicato Vertical da Carreira da Polícia (SVCP), as quatro estruturas que assinaram o memorando de entendimento com o Ministério da Administração Interna (MAI), durante as negociações do estatuto profissional da Polícia de Segurança Pública.

Na quinta-feira passada e depois de o Conselho de Ministros não ter aprovado o estatuto profissional, os dois maiores sindicatos da PSP -- ASPP e SPP -- anunciaram a realização de ações de protesto pela não aprovação daquele estatuto pelo Governo.

O presidente da ASPP, Paulo Rodrigues, avançou à agência Lusa que as ações de luta se irão prolongar no tempo, com a realização de protestos, nomeadamente durante a campanha eleitoral.

No final do Conselho de Ministros de quinta-feira passada, o ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, disse que os estatutos da PSP e da GNR são "processos que ainda não estão concluídos", mas que, "oportunamente", vão ser discutidos e aprovados.

No memorando, assinado em junho entre o MAI e quatro sindicatos da PSP, ficou estabelecido que os polícias mantinham as 36 horas de trabalho e passavam a ter uma nova tabela remuneratória, que permitiria um aumento de salário até 50 euros e viabilizaria a passagem à pré-aposentação de forma automática aos 55 anos de idade e 36 anos de serviço, e a reforma aos 60 anos sem qualquer penalização.

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.