sicnot

Perfil

País

Inquérito às causas de duas mortes em Abrantes vai demorar vários dias

Os resultados do inquérito ao acidente de trabalho que vitimou mortalmente dois homens em Abrantes, na segunda-feira, deverão "demorar vários dias" a serem conhecidos, disse hoje à Lusa fonte da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Ao final da tarde de segunda-feira, cerca das 18:00, a queda de uma placa de betão de revestimento da fachada do edifício da nova Unidade de saúde Familiar (USF) de Abrantes, com um peso de cerca de duas toneladas, provocou a morte por esmagamento a dois dos trabalhadores, de 35 e 49 anos.

A fonte da Autoridade para a Condições do Trabalho (ACT) indicou que os inspetores "estão no estaleiro em averiguações".

"É preciso ouvir testemunhas, consultar documentos, fazer o histórico dos riscos de trabalho na empresa e no local, averiguar os horários de trabalho e outras situações que demoram sempre o seu tempo", destacou a mesma fonte, observando que os resultados até podem não vir a público, caso seja aberto um inquérito judicial que obrigue ao sigilo dos elementos apurados.

"É ainda muito prematuro, mas, e num mero exercício de possíveis desfechos, do processo de inquérito do ACT deverão resultar e serem apontadas as infrações detetadas, com a respetiva notificação ou recomendações para o empreiteiro corrigir, em termos de riscos de acidentes de trabalho. Se houver responsabilidades criminais, pode haver coimas ou inquérito judicial, mas é tudo ainda muito prematuro e vai demorar tempo até que sejam apuradas as causas deste acidente", acrescentou.

O novo equipamento, que está a ser construído na Rua Nossa Senhora da Conceição, no centro da cidade, conta com três pisos e está em fase final de construção.

Em declarações à Lusa, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, lamentou o incidente e disse que as obras ficam paradas durante dois dias "por luto para com os trabalhadores falecidos e respeito para com os seus familiares".

Segundo a autarca, o acidente, "em princípio, não afetará a conclusão das obras", que se prevê para dentro de poucas semanas.

A nova Unidade de Saúde Familiar de Abrantes vai substituir o centro de saúde instalado no edifício do hospital Manuel Constâncio.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Abrantes, a viatura médica de emergência e reanimação do Médio Tejo, a PSP e uma unidade de apoio psicológico do Instituto Nacional de Emergência Médica, num total de 17 operacionais e sete veículos.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.