sicnot

Perfil

País

Inquérito às causas de duas mortes em Abrantes vai demorar vários dias

Os resultados do inquérito ao acidente de trabalho que vitimou mortalmente dois homens em Abrantes, na segunda-feira, deverão "demorar vários dias" a serem conhecidos, disse hoje à Lusa fonte da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

Ao final da tarde de segunda-feira, cerca das 18:00, a queda de uma placa de betão de revestimento da fachada do edifício da nova Unidade de saúde Familiar (USF) de Abrantes, com um peso de cerca de duas toneladas, provocou a morte por esmagamento a dois dos trabalhadores, de 35 e 49 anos.

A fonte da Autoridade para a Condições do Trabalho (ACT) indicou que os inspetores "estão no estaleiro em averiguações".

"É preciso ouvir testemunhas, consultar documentos, fazer o histórico dos riscos de trabalho na empresa e no local, averiguar os horários de trabalho e outras situações que demoram sempre o seu tempo", destacou a mesma fonte, observando que os resultados até podem não vir a público, caso seja aberto um inquérito judicial que obrigue ao sigilo dos elementos apurados.

"É ainda muito prematuro, mas, e num mero exercício de possíveis desfechos, do processo de inquérito do ACT deverão resultar e serem apontadas as infrações detetadas, com a respetiva notificação ou recomendações para o empreiteiro corrigir, em termos de riscos de acidentes de trabalho. Se houver responsabilidades criminais, pode haver coimas ou inquérito judicial, mas é tudo ainda muito prematuro e vai demorar tempo até que sejam apuradas as causas deste acidente", acrescentou.

O novo equipamento, que está a ser construído na Rua Nossa Senhora da Conceição, no centro da cidade, conta com três pisos e está em fase final de construção.

Em declarações à Lusa, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, lamentou o incidente e disse que as obras ficam paradas durante dois dias "por luto para com os trabalhadores falecidos e respeito para com os seus familiares".

Segundo a autarca, o acidente, "em princípio, não afetará a conclusão das obras", que se prevê para dentro de poucas semanas.

A nova Unidade de Saúde Familiar de Abrantes vai substituir o centro de saúde instalado no edifício do hospital Manuel Constâncio.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Abrantes, a viatura médica de emergência e reanimação do Médio Tejo, a PSP e uma unidade de apoio psicológico do Instituto Nacional de Emergência Médica, num total de 17 operacionais e sete veículos.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.