sicnot

Perfil

País

Turistas ignoram proibições e acedem a pé ao Castelo de Almourol

Situado numa pequena ilha escarpada, no meio do rio Tejo, o Castelo de Almourol, em Vila Nova da Barquinha, está a receber turistas que ignoram os sinais de proibição do acesso pedonal ao monumento e aproveitam o caudal anormalmente baixo.

Miguel A.Lopes/Lusa

Com a falta de água, os barcos que asseguram a ligação com o monumento nacional podem chegar até ele, mas não conseguem navegar até ao principal cais de embarque, uma situação que o vice-presidente da Câmara de Vila Nova da Barquinha lamenta, lembrando o investimento efetuado em "infraestruturas que foram construídas tendo em conta a afluência de turistas" ao local - 50 mil por ano.

Além do problema ambiental e dos prejuízos ao nível turístico, sublinhou Rui Constantino, o facto de o monumento não estar completamente rodeado de água tem implicações ao nível da segurança, "porque as pessoas atravessam para o castelo sobre as pedras, apesar dos sinais de proibição", com facilidade. Já houve registo de alguns incidentes devido a estas travessias.

"O rio perdeu nesta zona, seguramente, só nos últimos sete a oito anos, mais de dois metros na vertical", destacou Rui Constantino, ao mesmo tempo que apontava para os cais de embarque suspensos no ar, à espera de um espelho de água que não se sabe quando regressará.

Segundo o autarca, "ainda não há muitos anos" era possível, além de aceder de barco ao castelo, dar a volta à ilha nas embarcações.

"Era mais um ponto de atração que hoje é impossível de praticar", vincou.

No seu entender, o Tejo está esquecido por parte do poder público, mas "a água existe".

"Estará nos transvases e guardada nas barragens, para produção de energia e por uma visão meramente economicista, em prejuízo do desenvolvimento turístico e de boas condições ambientais em torno do rio", criticou.

Carlos Amoroso, um dos muitos turistas no local, disse à Lusa ter pena de o rio não ter água suficiente para permitir um passeio de barco, com uma volta completa à ilha, como dantes.

"Quando temos turismo e pessoas que se deslocam aqui para ver o castelo no meio da ilha, é desolador chegar-se a esta época do verão e vermos só pedras", lamentou.

O Castelo de Almourol, que reabriu no ano passado depois de obras de beneficiação de alguns meses, remonta ao período romano e foi reconstruído por um mestre da Ordem dos Templários no século XII, sendo um dos mais emblemáticos símbolos da Reconquista.

Lusa

  • "Só tive tempo de avisar o meu sogro e o meu marido e disse: corram!"
    2:17
  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • "Atrás das Câmaras" em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC