sicnot

Perfil

País

Trabalhadores da administração local protestam hoje em Lisboa

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) promove hoje uma concentração junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, para exigir a publicação dos acordos que preveem as 35 horas semanais nas autarquias.

Imagem de Arquivo

Imagem de Arquivo

MARIO CRUZ

Além da publicação dos Acordos Coletivos de Entidade Empregadora Pública (ACEEP), o STAL exige a recuperação de salários e direitos, a abolição da sobretaxa de Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS) e o fim da "exploração abusiva" de desempregados através dos contratos de inserção.

Na concentração, que decorre entre as 11:00 e as 16:00, será aprovada uma resolução com as principais reivindicações e que responsáveis do STAL vão depois entregar na residência oficial.

Centenas de autarquias já assinaram os ACEEP com os sindicatos, mas falta a ratificação do Governo para que possam entrar em vigor as 35 horas de trabalho semanais, em vez das 40.

O momento será também aproveitado para comemorar o 40.º aniversário da fundação do STAL.

Por ocasião do aniversário será apresentado o livro "STAL - Sindicato de Abril (1975-2015), 40 anos em Defesa de Quem Trabalha".

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.