sicnot

Perfil

País

Trabalhadores da administração local protestam hoje em Lisboa

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) promove hoje uma concentração junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, para exigir a publicação dos acordos que preveem as 35 horas semanais nas autarquias.

Imagem de Arquivo

Imagem de Arquivo

MARIO CRUZ

Além da publicação dos Acordos Coletivos de Entidade Empregadora Pública (ACEEP), o STAL exige a recuperação de salários e direitos, a abolição da sobretaxa de Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS) e o fim da "exploração abusiva" de desempregados através dos contratos de inserção.

Na concentração, que decorre entre as 11:00 e as 16:00, será aprovada uma resolução com as principais reivindicações e que responsáveis do STAL vão depois entregar na residência oficial.

Centenas de autarquias já assinaram os ACEEP com os sindicatos, mas falta a ratificação do Governo para que possam entrar em vigor as 35 horas de trabalho semanais, em vez das 40.

O momento será também aproveitado para comemorar o 40.º aniversário da fundação do STAL.

Por ocasião do aniversário será apresentado o livro "STAL - Sindicato de Abril (1975-2015), 40 anos em Defesa de Quem Trabalha".

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.