sicnot

Perfil

País

DECO aponta falhas de segurança e de qualidade nos pneus usados vendidos

A DECO vai requerer a criação de um quadro legal específico que obrigue à triagem obrigatória dos pneus usados vendidos por considerar que sua venda não contempla a segurança e a qualidade do produto em causa.

© Stringer China / Reuters

Esta é uma das conclusões do estudo elaborado pela Associação Portuguesa para Defesa do Consumidor e hoje divulgado, sobre a venda de pneus usados em Portugal, que a DECO PROTESTE considera ser "um setor em que os consumidores estão desprotegidos"

"A possibilidade de adquirir um produto que respeite os critérios de segurança parece ser uma questão de sorte. A aleatoriedade da qualidade e da segurança dos pneus vendidos é total. Um operador que, hoje, venda pneus que deviam há muito ter sido eliminados das lojas, amanhã poderá vender outros em condições aceitáveis para a sua reutilização" refere o estudo da associação.

Perante estas conclusões, a DECO vai pedir "a criação de um quadro legal específico, como já existe noutros países, protegendo os consumidores, e que obrigue, por exemplo, à triagem obrigatória dos pneus usados vendidos, responsabilize os operadores ou crie a obrigatoriedade da rastreabilidade da origem dos pneus usados à venda".

A associação vai também exigir às autoridades de segurança e prevenção rodoviárias que "passem a incluir, nos respetivos autos de acidentes de trânsito, informações sobre o estado e, quando possível, sobre a natureza dos pneus utilizados pelas viaturas envolvidas".

Por fim, é intenção da DECO requerer à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) "que desencadeie medidas visíveis de fiscalização, de modo a que haja um reforço da segurança dos consumidores".

Além do teste à segurança, o estudo da DECO incidiu igualmente sobre a rentabilidade para o consumidor da aquisição de pneus usados e concluiu tratar-se de "um mito".

"Sai mais caro comprar pneus usados do que optar por uns novos", salienta a associação.

Para a elaboração deste estudo a DECO comprou 89 pneus usados, 50 dos quais apresentavam "falhas graves de segurança que deviam impedir a sua venda".

A associação verificou que a maioria dos pneus apresentavam um rasto abaixo dos limites legais definidos, estavam furados e não reparados e vários estavam ovalizados -- sendo que neste caso alguns não se equilibravam e outros só assentavam meia superfície no pavimento.

Entre os 89 pneus adquiridos, vários apresentavam profundidades desiguais em várias zonas de medição do rasto do mesmo pneu e outros tinham remendos laterais, com rasgões ou com a estrutura metálica visível. Dezassete tinham mais de dez anos e um par de pneus tinha 19 anos.

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".