sicnot

Perfil

País

Homem morre afogado na praia da Nazaré

Um homem morreu hoje afogado na praia da Nazaré, distrito de Leiria, disse à agência Lusa o comandante da capitania do porto local.

"A vítima aparenta ter entre 45 e 50 anos, mas neste momento [pelas 20:00] ainda não conseguimos identificá-la", afirmou Lourenço Gorricha, explicando que o homem "morreu na zona próxima do Promontório".

Lourenço Gorricha adiantou que pela informação de que dispõe, "o afogamento aconteceu numa zona não vigiada", ressalvando contudo que "carece de confirmação".

"Os nadadores-salvadores acorreram de imediato e foram eles que tiraram o homem da água", referiu o responsável, acrescentando que esta é a primeira vítima mortal na área de intervenção da Capitania do Porto da Nazaré nesta época balnear.

O alerta chegou às autoridades às 18:35 que fizeram deslocar ao local quatro viaturas com oito operacionais, dos Bombeiros Voluntários da Nazaré, INEM e Polícia Marítima.

Esta é a segunda morte numa praia do distrito de Leiria em dois dias.

Na quarta-feira, um homem morreu afogado numa praia não vigiada da zona do Pedrógão, no concelho de Leiria, revelou o comandante do porto da Figueira da Foz, Paulo Inácio.

Segundo Paulo Inácio, "a norte do Casal Ventoso, no Pedrógão, um homem de 70 anos foi encontrado inanimado por outros banhistas, tendo sido assistido por nadadores-salvadores e, posteriormente, com a chegada do INEM foi declarado o óbito".

Os nadadores salvadores encontravam-se na praia do Pedrógão e acorreram de imediato, fazendo manobras de reanimação, esclareceu.

Na área de jurisdição da Capitania da Figueira da Foz esta foi a primeira vítima mortal na presente época balnear.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras