sicnot

Perfil

País

Costa afirma que programa da coligação PSD/CDS-PP é "um ato de fé"

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou hoje em Coimbra que o programa da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) é "um ato de fé".

Lusa

O programa da coligação PSD/CDS-PP "é um ato de fé. É dizer: nós acreditamos que vamos chegar ali. Aqui, não é uma questão de fé, é política e política faz-se com medidas concretas", criticou António Costa.

Quando se comparam as metas propostas pelo PS e as de PSD/CDS-PP, é necessário primeiro "comparar as medidas" que ambos propõem, visto que na ótica do secretário-geral socialista a coligação Portugal à Frente tem metas, "mas medidas para alcançar as metas zero".

"Quando apresentamos as contas do nosso programa e os desafiamos a apresentarem as contas deles, eles não apresentam as contas do programa, porque não é possível fazer as contas", apontou.

Segundo António Costa, o "virar de página" para se recuperar "o enorme retrocesso" que se registou nos últimos quatro anos, "não assenta em milagres".

O programa do PS foi "estudado avaliado e tem as contas feitas", sustentou o líder socialista, que falava numa reunião no Hotel Vila Galé com os candidatos a deputados a nível nacional pelo PS e apresentação do mandatário nacional, António Arnaut, considerado o fundador do Serviço Nacional de Saúde.

Durante o discurso, António Costa voltou a frisar a necessidade de se criar emprego, defendeu a escola pública, o Serviço Nacional de Saúde, o aumento do salário mínimo nacional, o combate à precariedade e à diminuição da carga fiscal sobre as famílias.

As eleições legislativas realizam-se a 4 de outubro.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.