sicnot

Perfil

País

Detido em Leiria idoso que não regressou à prisão após saída precária em 1997

Um homem de 89 anos, que depois de uma saída precária, em novembro de 1997, não regressou ao Estabelecimento Prisional da Covilhã, no distrito de Castelo Branco, foi detido pela PSP em Leiria.

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

Num comunicado, a PSP de Leiria informa que deteve na tarde de quinta-feira "um homem com 89 anos" contra o qual existia "mandado de detenção e condução emitido pelo Tribunal Judicial de Coimbra".

"O detido encontrava-se em ausência ilegítima desde o dia 03 de novembro de 1997 do Estabelecimento Prisional da Covilhã, após concessão de saída precária", adianta a PSP, explicando que o arguido foi "entregue ao Estabelecimento Prisional de Leiria para cumprimento do remanescente de pena de 10 anos e 6 meses de prisão efetiva".

À Lusa, o Comando Distrital de Leiria da PSP informou que o homem foi detido "junto ao hospital de Santo André", não tendo oferecido resistência.

"Desconhecia-se a sua atual morada", refere o comando, esclarecendo que o detido foi condenado pelo crime de homicídio.

Lusa

  • Marcelo promete entregar carta de menina com paralisia cerebral ao primeiro-ministro
    3:05

    País

    O Presidente da República está preocupado com os cuidadores dos cidadãos que precisam de cuidados paliativos. No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinalou este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Casa do Tejo, em Algés, onde três famílias de crianças com paralisia cerebral e outros problemas de saúde são recebidas em conjunto com os pais para que toda a famíla possa receber apoio de técnicos especializados. O Presidente recebeu uma carta de uma menina de 5 anos, com paralisia cerebral, e prometeu que a vai entregar ao primeiro-ministro, para que seja aberta uma porta legislativa mais larga para os problemas das pessoas deficientes.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02