sicnot

Perfil

País

Português detido em Ceuta por tentar passar ilegalmente migrante marroquina

Um cidadão português de 64 anos foi detido no porto de Ceuta quando pretendia embarcar para Algeciras (Cádis) com uma imigrante marroquina de 19 anos escondida no carro.

© Juan Medina / Reuters

Segundo informou a Brigada Fiscal da Guardia Civil espanhola, a imigrante foi detetada na tarde de sexta-feira na mala do carro do português, entre a muita bagagem que bloqueava a visão para o interior da viatura. O carro tinha matrícula portuguesa.

A jovem, de 19 anos, não tinha qualquer tipo de documentação que lhe permitisse entrar legalmente em Espanha.

O português foi detido por "delito contra os direitos de cidadãos estrangeiros". A jovem marroquina foi posta em liberdade.

Desde que entrou em vigor a reforma do Código Penal em Espanha, este tipo de atuação - esconder uma pessoa entre as malas e não dentro de uma delas - evita que a pessoa transportada ponha a vida em risco.

Este procedimento evita penas maiores para quem é detetado a tentar passar as pessoas, uma vez que transportar migrantes sem que estes ponham a vida em risco não costuma dar pena maior do que uma multa.

Segundo a imprensa de Ceuta, esta situação tem levantado críticas entre os elementos das autoridades locais e os seus sindicatos, que consideram que a leveza da pena neste tipo de delito possa motivar mais pessoas a tentar o mesmo procedimento.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.