sicnot

Perfil

País

Rio deverá anunciar candidatura às presidenciais em outubro

Rui Rio deverá anunciar a candidatura à Presidência da República em outubro. Num artigo de opinião que será publicado no Jornal de Notícias de amanhã, o ex-presidente da Câmara Municipal do Porto admite que o regresso à vida política está para breve.

ESTELA SILVA

O ex-presidente da Câmara do Porto explica, no artigo, o equívoco das sucessivas datas que foram noticiadas sobre a sua vontade de concorrer ao Palácio de Belém e garante que a candidatura, a confirmar-se, nada tem de "tático".

Fala mesmo num "projeto para o País e a identificação de uma inequívoca vontade de uma parte substancial da sociedade".

Também admite que o regresso à vida política pode estar para breve, refere o JN na sua edição 'online'. Rui Rio justifica a data do anúncio com o que diz ser a disponibilidade dos portugueses para pensarem nas presidenciais, o que julga só poder acontecer depois das legislativas.

O artigo a publicar amanhã na edição impressa do JN tem o título "Presidenciais: Ponderação em nome da responsabilidade", e nele Rui Rio deixa duras críticas a comentadores políticos que confundem "a realidade do país" com "a futilidade de alguns corredores político-mediáticos".

Em junho vários órgãos de comunicação social noticiaram que Rui Rio iria anunciar a sua candidatura a Belém durante o mês de junho, tendo Rui Rio desmentido essas notícias.

Na quinta-feira, 27 de agosto, Pedro Santana Lopes anunciou que não será candidato à Presidência da República, num comunicado enviado à Agência Lusa.

"Não serei candidato à Presidência da República nas próximas eleições. Tomei esta decisão, considerando os meus deveres enquanto Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e, também, as minhas responsabilidades profissionais", justifica Santana Lopes, invocando igualmente como relevante a importância de manter a disponibilidade para a sua família.

No domingo, o ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa tinha defendido que os potenciais candidatos do centro-direita às presidenciais "terão exatamente as mesmas dificuldades" que Santana Lopes para decidir se avançam ou não na corrida para Belém.

A menos de sete meses do final do mandato do atual Presidente da República são já uma dúzia os candidatos que anunciaram a intenção de entrar na corrida a Belém, estando três outros em reflexão.

Na área política do centro direita encontram-se em reflexão três antigos dirigentes do PSD - Marcelo Rebelo de Sousa, Rui Rio e Alberto João Jardim.

Ainda não foi formalizada qualquer candidatura junto do Tribunal Constitucional, o que pode acontecer até um mês antes das eleições e requer pelo menos 7.500 assinaturas de apoiantes.

Com Lusa

  • Rui Rio garante que ainda não decidiu sobre candidatura a Belém
    1:04

    País

    Rui Rio defendeu esta terça-feira uma Comunicação Social mais responsável por aquilo que diz e escreve. No final de uma conferência, no Porto, o ex-presidente da Câmara Municipal da cidade disse que ainda não tomou uma decisão sobre a eventual candidatura à Presidência da República. Feito o registo das declarações de Rui Rio, a direção de informação da SIC esclarece que pauta o seu trabalho por critérios profissionais. Não fez, não faz nem fará quaisquer notícias por encomenda. A notícia sobre a candidatura de Rui Rio baseou-se em informações que considerámos seguras. O desmentido, surgido três dias depois da nossa notícia, nunca chegou à nossa Redação, pese embora o tenhamos dado. E, ao contrário do que diz o ex-presidente da Câmara do Porto, a SIC não noticiou qualquer recuo nas suas intenções.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.