sicnot

Perfil

País

Sete concelhos de quatro distritos em risco muito elevado de incêndio

Sete concelhos dos distritos de Castelo Branco, Santarém, Coimbra e Leiria apresentam esta terça-feira risco muito elevado de incêndio, segundo informação disponível na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos de Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra, Arganil, Miranda do Corvo (Coimbra) e Castanheira de Pera (Leiria). (Arquivo)

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos de Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra, Arganil, Miranda do Corvo (Coimbra) e Castanheira de Pera (Leiria). (Arquivo)

Francisco Seco / AP

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos de Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra, Arganil, Miranda do Corvo (Coimbra) e Castanheira de Pera (Leiria).

O IPMA colocou também em risco elevado de incêndio vários concelhos dos distritos do Porto, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Faro, Évora, Beja, Setúbal e Portalegre.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se geralmente muito nublado até meio da manhã e em especial no litoral oeste.

Durante a tarde, prevê-se um aumento de nebulosidade nas regiões do interior norte e centro com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada.

A previsão aponta também para vento em geral fraco do quadrante oeste, soprando moderado no litoral a sul do Cabo Carvoeiro e nas terras altas a partir da tarde, neblina ou nevoeiro matinal e pequena descida da temperatura mínima no litoral norte e centro.

Em Lisboa as temperaturas vão oscilar entre 19 e 26 graus Celsius, no Porto entre 16 e 25, em Bragança entre 14 e 28, em Viseu entre 14 e 27, na Guarda entre 14 e 25, em Coimbra entre 16 e 28, em Leiria entre 18 e 26, em Castelo Branco entre 16 e 30, em Portalegre entre 15 e 28, em Santarém entre 17 e 27, em Évora entre 15 e 31, em Beja entre 17 e 30 e em Faro entre 19 e 27 graus.

Lusa

  • A história de João Ricardo
    10:37
  • Parceiros sociais começam hoje debate sobre salário mínimo

    Economia

    Os parceiros sociais reúnem-se hoje com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, para iniciarem a discussão sobre a atualização do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais e confederações patronais a assumirem posições divergentes.Em cima da mesa estarão as propostas das centrais sindicais, com a CGTP a exigir 600 euros a partir de janeiro de 2018 e a UGT a reivindicar 585 euros como ponto de partida para a negociação.

  • Os 72 golos de mais uma noite de Liga Europa

    Liga Europa

    Os 16 avos-de-final da Liga Europa começam a ganhar forma. São já 16 as equipas apuradas para a próxima fase da competição, entre elas o Sporting de Braga, que somou mais uma vitória. Em sentido inverso, o Vitória de Guimarães saiu derrotado de Salzburgo e ficou mais longe da qualificação. A 5.ª jornada da fase de grupos jogou-se esta quinta-feira e ao todo marcaram-se 72 golos. Estão todos aqui, para ver ou rever.

  • "No fim, logo se vê" se foram quatro anos de uma legislatura perdida
    1:28

    País

    Pedro Passos Coelho acusa o Governo de perder uma legislatura. O presidente do PSD diz que "no fim, logo se vê" se foram ou não quatro anos de oportunidade perdida para o país. No último Conselho Nacional antes das eleições diretas do partido, Passos acusou o Executivo de perder o rumo e apontou os casos do Infarmed e do aumento do preço da água como exemplos de desorientação.

  • Marcelo apoia novo Mecanismo Europeu de Proteção Civil
    0:44

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa considera o novo Mecanismo de Proteção Civil uma ideia muito boa, que tem todo o apoio do Governo e do Presidente da República. Marcelo apenas lamenta que o modelo não existisse durante os incêndios deste ano.