sicnot

Perfil

País

Filho que maltratou pais idosos condenado a 3 anos por violência doméstica

A secção criminal da instância local de Lisboa condenou um arguido por violência doméstica contra os seus pais, septuagenários, a uma pena de três anos de prisão efetiva, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

O arguido, que se havia alojado e permanecido na casa dos pais contra a vontade daqueles familiares, maltratando-os até ser preso preventivamente, foi ainda condenado pelo tribunal à pena acessória de proibição de contactos com os ofendidos.

O arguido foi também condenado a pagar a cada um dos ofendidos 2.000 euros a título de indemnização arbitrada pelo tribunal e requerida pelo Ministério Público.

Foi ainda condenado no pagamento das despesas hospitalares causadas pelas agressões e no valor das custas processuais.

O arguido esteve em prisão preventiva até ao julgamento, medida que foi mantida até ao trânsito em julgado, adianta a PGDL.

No decurso do inquérito, foram realizadas declarações para memória futura aos dois ofendidos septuagenários, evitando a repetição de audições em julgamento.

Na aplicação da pena de prisão, o tribunal valorizou a violência psicológica e emocional, bem como o abuso financeiro a que os pais eram sujeitos pelo filho arguido.

A acusação foi deduzida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa e a sentença foi da secção criminal da instância local de Lisboa.

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC