sicnot

Perfil

País

Polícia Marítima recupera aeronave que caiu perto da Trafaria

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) comunicou hoje que recuperou, na terça-feira, a aeronave que caiu no passado domingo no rio Tejo, perto de Trafaria, no concelho de Almada, Setúbal, e que feriu os dois ocupantes.

Os dois homens ocupantes da aeronave, resgatados da água e assistidos no local, sofreram ferimentos leves e foram, posteriormente, transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. (Arquivo)

Os dois homens ocupantes da aeronave, resgatados da água e assistidos no local, sofreram ferimentos leves e foram, posteriormente, transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. (Arquivo)

SIC

Em comunicado, a AMN revela que a Capitania do Porto e o comando local da Polícia Marítima de Lisboa concluíram "com sucesso" a recuperação da aeronave, que submergiu numa zona de forte influência de correntes de maré.

"A localização da aeronave submersa só foi possível pelas buscas desenvolvidas pelo Instituto Hidrográfico, através de meios sofisticados a bordo de duas embarcações, que revelaram a sua localização a 25 metros de profundidade e a cerca de mil metros do local do acidente", descreve a Autoridade.

A aeronave, acrescenta, foi recuperada com o apoio dos meios da Administração do Porto de Lisboa e supervisão do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e foi entregue ao proprietário pelas 22:15 de terça-feira.

Os dois homens ocupantes da aeronave, resgatados da água e assistidos no local, sofreram ferimentos leves e foram, posteriormente, transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada.

Lusa

  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Raphäel Guerreiro vai continuar a acompanhar a seleção
    1:08
  • 74 mil alunos do secundário têm a vida "suspensa" 
    2:22

    País

    Enquanto o Ministério Público investiga a fuga de informação no exame nacional de Português do 12.º ano, 74 mil estudantes ficam com a vida suspensa. Se a fuga se confirmar, o exame corre o risco de ser anulado e as candidaturas ao ensino superior atrasam. O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), responsável pelos exames, prometeu esclarecimentos para os próximos dias.