sicnot

Perfil

País

À boleia do protesto dos taxistas contra a Uber

À boleia do protesto dos taxistas contra a Uber

Os taxistas estão hoje a protestar contra a Uber em Lisboa, Porto e Faro, com marchas lentas nas três cidades. Na capital, a SIC acompanhou o arranque da manifestação a bordo de um táxi.

Os taxistas querem também entregar um documento ao presidente do Instituto da Mobilidade Terrestre e à ministra da Justiça, com os motivos que levam ao protesto.

As manifestações foram organizadas pela Antral, que acusa esta aplicação informática de violar a lei e não acatar decisões judiciais.

Em Lisboa, a concentração partiu do Parque das Nações e dirige-se para a Praça do Comércio. No Porto, a marcha começou na Praça Gonçalves Zarco e passa por algumas das mais importantes avenidas da cidade e pelo Aeroporto Sá Carneiro. Em Faro, a concentração arrancou do Parque das Cidades, junto ao Estádio do Algarve.

  • Marcha lenta dos taxistas passa pelo aeroporto
    2:39

    País

    Cerca de uma hora depois da partida do Parque das Nações, Lisboa, a caravana de táxis em protesto contra o transporte de passageiros pela empresa que utiliza a aplicação Uber, chegou ao aeroporto onde se juntaram cerca de 400 profissionais. Os taxistas estão hoje a protestar contra a Uber em Lisboa, Porto e Faro, com marchas lentas nas três cidades.

  • Antral acusa membros do Governo de ligações à Uber
    3:30

    País

    A Antral vai enviar hoje uma carta a todos os taxistas associados, para se juntem num protesto agendado para dia 8 de setembro. Será a primeira iniciativa marcada para este mês contra a Uber. Os taxistas prometem manifestações diárias, caso as viaturas concorrentes não deixem de circular. À SIC, a associação acusou elementos do governo de estarem ligados a esta plataforma.

  • Taxistas manifestam-se hoje contra a Uber

    País

    Hoje é dia de protesto dos taxistas contra o transporte de passageiros por condutores ligados à aplicação eletrónica Uber. A partir das 8:30, realizam-se marchas lentas em Lisboa, Porto e Faro.

  • Centenas de taxistas em protesto contra a Uber em Lisboa

    País

    Centenas de taxistas concentraram-se esta manhã no Parque das Nações, em Lisboa, para "aquele que será o maior protesto" destes profissionais em Portugal, contra o transporte de passageiros por condutores ligados à aplicação eletrónica Uber. Os taxistas realizam-se hoje marchas lentas em Lisboa, Porto e Faro.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.