sicnot

Perfil

País

Taxistas manifestam-se hoje contra a Uber

Hoje é dia de protesto dos taxistas contra o transporte de passageiros por condutores ligados à aplicação eletrónica Uber. A partir das 8:30, realizam-se marchas lentas em Lisboa, Porto e Faro.

© Charles Platiau / Reuters

Em Lisboa, a concentração está marcada para o Parque das Nações e o percurso da marcha lenta percorre diversas artérias do centro da cidade, para terminar na Praça do Comércio, junto ao Ministério da Justiça.

No Porto, a marcha parte e termina na Praça Gonçalves Zarco e, em Faro, à concentração no Parque das Cidades (Estádio do Algarve) segue-se o desfile até ao Parque de São Francisco.

"A razão do protesto visa alertar para os efeitos da violação da lei, do não-acatamento de decisões judiciais, constituindo neste caso crime", e protestar contra a "tolerância dos decisores" e a "inação dos fiscalizadores, no uso das competências e obrigações a que estão vinculados", explicou, em comunicado, a Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL).

Os taxistas pretendem entregar um dossiê explicativo das suas razões ao presidente do instituto da Mobilidade Terrestre e à ministra da Justiça, em Lisboa.

Numa nota, a PSP informa que existirão elementos policiais a proceder ao desvio do trânsito devido aos previstos condicionamentos da circulação rodoviária e aconselha os cidadãos a utilizarem preferencialmente os transportes públicos para deslocações na cidade de Lisboa.

O Tribunal Central de Lisboa aceitou a 28 de abril deste ano uma providência cautelar interposta pela ANTRAL, e proibiu os serviços da aplicação de transportes Uber em Portugal, decisão que foi confirmada pelo mesmo tribunal em junho.

A ANTRAL acusa a Uber de "continuar a trabalhar da mesma forma" que trabalhava antes da decisão do tribunal.

Com Lusa

  • Taxistas anunciam protestos contra a Uber
    1:54

    País

    Os taxistas anunciam protestos contra a Uber, já para o próximo mês de setembro. A Uber foi impedida pelo tribunal de operar em Portugal, mas segundo a ANTRAL continua a trabalhar da mesma forma. Os motoristas de táxi prometem por isso ir para a rua e até de forma mais radical se for necessário.

  • Uber denuncia agressões de taxistas
    3:43

    País

    A Uber confirma que já houve duas agressões a motoristas parceiros, ao serviço da transportadora. O diretor-geral da filial portuguesa da empresa de transportes de passageiros desdramatiza e recusa responder diretamente às provocações da ANTRAL, a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros.

  • Antral acusa membros do Governo de ligações à Uber
    3:30

    País

    A Antral vai enviar hoje uma carta a todos os taxistas associados, para se juntem num protesto agendado para dia 8 de setembro. Será a primeira iniciativa marcada para este mês contra a Uber. Os taxistas prometem manifestações diárias, caso as viaturas concorrentes não deixem de circular. À SIC, a associação acusou elementos do governo de estarem ligados a esta plataforma.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.