sicnot

Perfil

País

Uber reage aos protestos dos taxistas

Enquanto os taxistas ocuparam as ruas em Lisboa, a UBER respondeu via internet aos protestos. Publicou vários vídeos com mais de 700 testemunhos de pessoas que utilizam o serviço.

(arquivo)

(arquivo)

MARIO CRUZ; M\303\201RIO CRUZ

A Uber repete que está aberta ao diálogo e ao entendimento com os operadores do setor, nomeadamente com os taxistas. Em comunicado, a empresa diz que respeita as manifestações, mas espera que decorram de forma pacífica.

A Uber garante novamente que trabalha em Portugal de acordo com a lei e que todos os parceiros pagam impostos em cada viagem realizada na plataforma. Hoje, no dia do protesto dos taxistas, a Uber chegou à liderança do top português das aplicações gratuitas da appstore da Apple.

  • ANTRAL promete mais protestos até serem cumpridas decisões dos tribunais
    0:41

    País

    Por hoje terminou o protesto dos taxistas contra o transporte de passageiros pela empresa que utiliza a aplicação Uber. Durante toda a manhã e parte da tarde, centenas de táxis desfilaram pelas ruas de Lisboa, Porto e Faro. O presidente da ANTRAL diz que as manifestações só vão parar quando forem cumpridas as decisões dos tribunais. Caso contrário, a associação que defende os interesses dos taxistas ameaça levar os protestos para as eleições.

  • Mais de 150 táxis protestam contra Uber em Faro

    País

    Mais de centena e meia de taxistas participaram hoje, em Faro, no protesto que a Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) convocou contra o transporte de passageiros por veículos disponibilizados através da plataforma eletrónica Uber.

  • Mais de mil taxistas em protesto
    4:05

    País

    Mais de mil taxistas saíram esta manhã em protesto em Lisboa, Porto e Faro, numa marcha lenta contra a Uber, um sistema que permite chamar um carro particular através de um telemóvel. Os profissionais queixam-se de que a lei não está a ser cumprida e acusam ainda esta plataforma de concorrência desleal. Apesar dos apelos à calma, em Lisboa viveram-se alguns momentos de tensão.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.