sicnot

Perfil

País

Barra marítima de Esposende fechada a toda a navegação

A barra marítima de Esposende está hoje fechada a toda a navegação e outras cinco estão condicionadas devido às previões metereologicas, de acordo com a Marinha Portuguesa.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

ESTELA SILVA

Segundo a informação disponibilizada na página da Marinha Portuguesa na Internet, desde as 07:37 a barra de Esposende está fechada a toda a navegação devido à previsão de mau tempo que irá atingir a costa norte de Portugal continental.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos do Porto, Viana do Castelo, Porto, Braga e Vila Real vão estar sob aviso vermelho entre as 12:00 e as 23:59 de hoje devido à previsão de chuva forte e persistente e à possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento.

O instituto colocou também em aviso laranja os distritos de Bragança, Viseu, Castelo Branco, Coimbra, Aveiro e Guarda devido à possibilidade de chuva e vento com rajadas da ordem dos 120 quilómetros por hora nas terras altas entre as 18:00 de hoje e as 06:00 de quarta-feira.

As barras de Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Aveiro, Figueira da Foz e São Martinho do Porto estão condicionadas à navegação, segundo a Marinha.

A barra da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros, enquanto a de Vila do Conde está condicionada a barcos de comprimento menor de 12 metros e calado inferior a dois metros, que devem navegar apenas duas horas antes e igual período depois da preia-mar.

A barra vilacondense está igualmente condicionada a embarcações de comprimento superior a 12 metros e de mais dois metros de calado, autorizadas apenas a navegar na preia-mar

Já a barra de Aveiro encontra-se condicionada a embarcações com comprimento de fora-a-fora inferior a 15 metros, enquanto a da Figueira da Foz está fechada a embarcações com comprimento de fora-a-fora inferior a 11 metros.

Para a barra de São Martinho do Porto, a Marinha Portuguesa aconselha a proceder com cautela e praticar barra apenas na preia mar.

Para o litoral, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê agitação marítima com ondulação de 4 a 5 metros.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.