sicnot

Perfil

País

Homem morre ao ser colhido por toiro em largada na Moita

Um homem, com cerca de 70 anos, morreu hoje depois de ter sido colhido por um toiro na largada que decorreu na Moita, distrito de Setúbal, no âmbito das festas em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem.

A vítima foi colhida por um toiro na parte de baixo da avenida Dr. Teófilo Braga, perto de uma zona conhecida pelo Bar da Barafunda.

"Sabemos que o homem, com cerca de 70 anos, foi apanhado pelo toiro. Era uma pessoa que apesar de não ser da Moita, costumava vir às largadas e ficava sempre na mesma zona. Foi assistido no local e transportado ao hospital do Barreiro ainda com vida, mas acabou por falecer", disse à Lusa Clarisse Santos, da Comissão de Festas da Moita.

Na avenida principal da Moita, são largados três toiros, num evento que atrai milhares de pessoas ao concelho, com muitas tradições ligadas à tauromaquia.

Também no ano passado morreram dois homens durante as largadas das Festas da Moita depois de terem sido colhidos por toiros.

As largadas de toiros regressam à avenida na manhã de quarta-feira, pelas 10:00. Até ao fim das Festas da Moita, que terminam a 20 de setembro, estão previstas mais seis largadas de toiros.

"As largadas vão continuar, até porque são apenas uma parte das Festas da Moita. Aproveito para lamentar este triste acidente e endereçar as condolências à família", concluiu Clarisse Santos.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07