sicnot

Perfil

País

Ministro desafia hospitais privados e do social a formarem médicos

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, desafiou hoje os hospitais privados e do setor social a repartirem com os públicos a tarefa da formação de médicos, o que poderia minimizar a falta de especialistas.

RICARDO CASTELO/ LUSA

Paulo Macedo falava aos jornalistas no final da cerimónia do Dia do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em Lisboa, e a propósito de uma notícia do Diário de Notícias (DN) segundo a qual "os serviços de urgência dos hospitais estão a ser investigados pela Ordem dos Médicos".

A Ordem "está a apurar se existem os especialistas necessários para garantir que os doentes são tratados com qualidade e em segurança", lê-se na edição de hoje do matutino.

"Temos de ter muito cuidado com as idoneidades", disse o ministro, recordando que a falta de especialistas já ameaçou a capacidade formativa em grandes hospitais, como o Santa Maria, em Lisboa.

"Da parte do SNS temos de fazer um esforço para manter essas idoneidades ou até aumentar", disse, defendendo a existência de "uma capacidade formativa no privado".

"Era bom que essa tarefa fosse repartida com os hospitais dos setores privado e social", acrescentou.

Lusa

  •  Norte perde médicos de família
    2:04

    País

    Caso a situação se mantenha, milhares de utentes da região do norte vão perder o médico de família. A Ordem dos Médicos e a Federação Nacional dos Médicos acusam a administração regional de saúde do norte de estar a cometer várias ilegalidades e pedem que a situação seja resolvida o mais rápido possível.

  • Serviço Nacional de Saúde faz 36 anos
    8:34

    Edição da Manhã

    O Serviço Nacional de Saúde faz hoje 36 anos e, para assinalar a data, a Ordem dos Médicos do Centro organiza várias atividades, entre as quais o debate "SNS - Património dos Portugueses". Carlos Cortes, Presidente da Ordem dos Médicos do Centro, esteve na Edição da Manhã.

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.