sicnot

Perfil

País

Passos defende que não deve ser Segurança Social a pagar pensões mais altas

Passos defende que não deve ser Segurança Social a pagar pensões mais altas

O líder da coligação Portugal à Frente deu esta manhã alguns detalhes sobre o plafonamento na Segurança Social, que é uma das medidas defendidas pela coligação. Passos Coelho defendeu que não deve ser o Estado a garanatir o pagamento de pensões a partir de um determinado montante. O teto, a definir em concertação social, nunca será inferior a 2700 euros.