sicnot

Perfil

País

ANTRAL promete manifestações na campanha caso governo não dê respostas

ANTRAL promete manifestações na campanha caso governo não dê respostas

Os taxistas estão a planear ações diárias de protesto contra a Uber, caso o Ministério da Justiça não obrigue a empresa a ter licenças para transportar passageiros. A Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) esteve ontem reunida com o ministro da Economia e prometeu manifestações durante a campanha eleitoral.

  • ANTRAL promete protestos de taxistas durante campanha eleitoral
    0:45

    País

    A ANTRAL esteve reunida esta segunda-feira com o ministro da Economia, na sequência da manifestação dos taxistas do início de setembro. O presidente da ANTRAL, Florêncio Almeida, garante que os taxistas vão manifestar-se durante a campanha eleitoral, caso o Governo não dê resposta às preocupações da associação.

  • ANTRAL promete mais protestos até serem cumpridas decisões dos tribunais
    0:41

    País

    Por hoje terminou o protesto dos taxistas contra o transporte de passageiros pela empresa que utiliza a aplicação Uber. Durante toda a manhã e parte da tarde, centenas de táxis desfilaram pelas ruas de Lisboa, Porto e Faro. O presidente da ANTRAL diz que as manifestações só vão parar quando forem cumpridas as decisões dos tribunais. Caso contrário, a associação que defende os interesses dos taxistas ameaça levar os protestos para as eleições.

  • Mais de 150 táxis protestam contra Uber em Faro

    País

    Mais de centena e meia de taxistas participaram hoje, em Faro, no protesto que a Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) convocou contra o transporte de passageiros por veículos disponibilizados através da plataforma eletrónica Uber.

  • Filhos do ex-embaixador do Iraque acusados um ano e meio depois,
    2:51

    País

    O Ministério Público deduziu acusação contra Haider e Ridha, os filhos do antigo embaixador iraquiano em Portugal por tentativa de homicídio. Mas há dúvidas de que o julgamento se realize, uma vez que os agressores já não estão Portugal. Tudo aconteceu em agosto de 2016 em Ponte de Sor.

  • Investigação à tragédia de Pedrógão concluída
    1:10
  • Alternativas para vender a sua casa
    8:58