sicnot

Perfil

País

Machete diz que papa mostrou que convicções religiosas podem ajudar a resolver problemas

O ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou hoje à Lusa, em Nova Iorque, que o discurso do papa na ONU mostra que "a energia das convicções religiosas pode servir para resolver" problemas da comunidade internacional.

Rui Machete considerou que o conceito de globalização "não é rigorosamente preciso nos seus limites" e defendeu que "é mais descritivo do que propriamente um valor ou muito positivo ou muito negativo". (Arquivo)

Rui Machete considerou que o conceito de globalização "não é rigorosamente preciso nos seus limites" e defendeu que "é mais descritivo do que propriamente um valor ou muito positivo ou muito negativo". (Arquivo)

Evan Vucci / AP

Rui Machete sustentou que o envolvimento direto do papa Francisco na cena internacional, como nas negociações que levaram ao reatamento das relações entre EUA e Cuba, "depende muito de uma série de fatores", embora realçando que o discurso mostra que existe essa vontade.

"Ao chamar a atenção para os problemas, já mostra que está disponível para ajudar. O seu discurso teve a vantagem de mostrar que muitos dos problemas que a sociedade internacional enfrenta estão ligados e que a energia das convicções religiosas pode servir para os resolver", disse o chefe da diplomacia portuguesa.

O papa Francisco discursou hoje na ONU, numa intervenção em que mostrou o seu apoio ao acordo nuclear entre o Irão e as grandes potências, defendeu a abolição global de armas nucleares, a necessidade do combate às alterações climáticas e criticou o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

"O papa fez um discurso muito completo, abrangendo muitos aspetos, em matérias importantes como a pobreza, a paz e a exclusão, mas não evitou temas específicos das relações internacionais, como o acordo com o Irão e a não proliferação de armas nucleares, temas que mencionou de forma clara", explicou Rui Machete.

O ministro disse acreditar que o envolvimento do papa no combate às alterações climáticas, um tema recorrente na sua visita aos EUA, sublinha "uma certa sacralidade que o tema do ambiente tem e que convoca para ele o empenho de todos os homens."

Ao discursar na sede das Nações Unidas, durante a sua primeira visita de sempre aos Estados Unidos, o papa argentino instou também a aprovação de "acordos fundamentais" na próxima conferência de Paris sobre o clima e condenou a "cultura do desperdício" e as guerras, incluindo aquela, silenciosa, do narcotráfico.

O chefe da Igreja Católica, o quarto papa a ir à ONU, desejou igualmente o "êxito da Agenda 2030 para o desenvolvimento durável", por ocasião da cimeira da ONU que hoje começa.

Lusa

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    New Articles

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia decorre na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.