sicnot

Perfil

País

PSP deteve homem que terá burlado idosos de todo o país

A PSP de Viseu anunciou esta sexta-feira ter detido um homem que terá burlado idosos de todo o país, fingindo conhecer as vítimas e convencendo-as a levantar quantias em dinheiro em caixas multibanco, que depois lhe entregavam.

O homem de 43 anos, com residência na região sul de Portugal, é suspeito de ter praticado "dezenas de burlas a pessoas idosas de norte a sul do país". (Arquivo)

O homem de 43 anos, com residência na região sul de Portugal, é suspeito de ter praticado "dezenas de burlas a pessoas idosas de norte a sul do país". (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com a PSP de Viseu, a detenção ocorreu na quinta-feira em flagrante delito, numa grande superfície comercial da freguesia de Repeses, no concelho de Viseu.

O homem de 43 anos, com residência na região sul de Portugal, é suspeito de ter praticado "dezenas de burlas a pessoas idosas de norte a sul do país".

"O burlão desloca-se de carro, aborda a vítima de uma forma amigável, cumprimentando-a e dizendo-lhe que é o fulano X, funcionário da empresa Y, perguntando-lhe se não o está a reconhecer, e que tem grandes descontos em material, como tal vende as coisas muito baratas, chegando a oferecer material na compra de outro, ludibriando de tal forma a vítima que a convence a levantar grandes quantias monetárias em ATM e a entregar-lhe", descreve.

Só minutos mais tarde é que as vítimas reconhecem que foram burladas, ficando "sem centenas de euros".

Na quinta-feira, o detido foi apanhado em flagrante de delito quando seguia o mesmo "modus operandi" com um idoso de 75 anos.

"Apresentou-se como funcionário de uma grande empresa, e amistosamente, perguntou à vítima se o não estava a reconhecer. Ofereceu-lhe de imediato um faqueiro, entregando-lhe de seguida um aparelho amplificador que lhe permitia ver todos os jogos de futebol na televisão, pedindo-lhe em troca 400 euros", refere em comunicado.

Apesar de "alguma relutância da vítima", por não possuir esse dinheiro, deslocou-se com a mesma a um ATM e convenceu-a a levantar 200 euros e a juntar mais algum dinheiro que trazia na carteira.

Durante a detenção foram apreendidos um computador portátil, dois "tablet", quatro máquinas de barbear, um faqueiro, uma tesoura de cozinha, uma caixa com seis facas e um descascador, três perfumes de várias marcas, oito amplificadores próprios para televisões e 460 euros em notas do BCE.

"Ao detido não era conhecido outro modo de vida, uma vez que procurava burlar idosos por todo o país. Julga-se com esta detenção ter amenizado a instabilidade emocional e sentimento de insegurança que grassa na faixa etária mais elevada", concluiu.

Lusa

  • Burlão fez-se passar por ministro angolano em Matosinhos
    0:55

    País

    Um homem de 45 anos foi esta sexta-feira detido pela Polícia Judiciária do Porto, por suspeita de falsificação de documentos e burla qualificada. O homem, de nacionalidade estrangeira, fez-se passar por um ministro do Governo angolano para conseguir levantar 2,5 milhões de euros.

  • Suspeito de burla lança pedido de ajuda na internet
    3:03

    País

    Está desaparecido o alegado burlão que, em poucos dias, gerou uma onda de solidariedade depois de ter lançado um pedido de ajuda numa rede social. Segundo uma investigação do Expresso este português, de 43 anos, anda há mais de 20 envolvido em esquemas fraudulentos.

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.