sicnot

Perfil

País

Doenças circulatórias matam cerca de 85 pessoas por dia em Portugal

As doenças do aparelho circulatório matam, em média, cerca de 85 pessoas por dia em Portugal, constituindo o grupo de patologias que são a principal causa de morte no país.

© Fabrizio Bensch / Reuters


No Dia do Coração, que hoje se assinala, a Direção-geral da Saúde (DGS) recorda que as doenças do aparelho circulatório provocaram 31.420 mortos em 2013.

A carga das doenças cérebro-cardiovasculares em Portugal tem vindo a diminuir "de forma constante nas últimas décadas", lembra a DGS, sublinhado que, ainda assim, é necessário investir na prevenção dos fatores de risco.

Segundo dados autoridade de saúde, a prevalência da hipertensão arterial na população adulta continua elevada, afetando 42% dos portugueses.

"É preciso saber que a causa das doenças cérebro-cardiovasculares está, sobretudo, relacionada com a hipertensão arterial que, por sua vez, resulta do excesso de sal na alimentação", refere a DGS numa nota divulgada a propósito do Dia Mundial do Coração.

Reduzir o sal na alimentação, a fim de prevenir e controlar a hipertensão arterial, reduzir o teor em gordura nos alimentos, sobretudo as de origem industrial, e praticar exercício físico durante todo o ciclo de vida são os principais conselhos preventivos da DGS.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC