sicnot

Perfil

País

Ministro da Saúde anuncia acordo com enfermeiros que terão salários equiparados

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, anunciou hoje ter chegado a acordo com o sindicato dos enfermeiros e garantiu que os salários entre os profissionais com contrato individual e os em funções públicas serão equiparados.

João Relvas/Lusa

"Chegou-se a acordo o que quer dizer aquilo que tínhamos dito que estávamos disponíveis para negociar, e que era algo que entendemos que é absolutamente justo, que é o facto de equipararmos as remunerações no acesso entre enfermeiros contratados por contrato individual de trabalho e [os enfermeiros] em funções públicas", afirmou o ministro à margem de uma visita a uma Unidade de Saúde Familiar no Porto.

O governante explicou que a harmonização implicará a revisão dos vencimentos de 11 mil enfermeiros "no sentido da equiparação ao valor mínimo", já a partir do próximo mês.

Esta medida, que levou os sindicados "a desconvocar as greves", terá um custo "significativo" de "cerca de 11 milhões de euros, assinalou Paulo Macedo.

O ministro da Saúde lembrou estar "em negociações há mais de um ano relativamente a um conjunto de pontos".

"Há uns meses estabeleceu-se quais os pontos a discutir, há pontos onde não chegamos a acordo, há outros onde não chegamos a acordo", disse.

Lusa

  • Faturação dos hospitais privados aumenta
    1:04

    País

    O Estado tem vindo a reduzir, cada vez mais, os gastos no setor da saúde. Em sentido inverso, nos últimos 10 anos, a faturação nos hospitais privados mais do que duplicou. Só o ano passado os hospitais privados fizeram mais de cinco milhões de consultas. A faturação rondou os 1.750 milhões de euros, cerca de um terço dos cuidados de saúde no público.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.