sicnot

Perfil

País

Homem que atirou ácido sulfúrico à ex-mulher em Leiria condenado a prisão efetiva

O homem que atirou ácido sulfúrico à ex-mulher, em Regueira de Pontes, Leiria, foi hoje condenado à pena única de cinco anos e seis meses de prisão pelos crimes de violência doméstica e ofensa à integridade física qualificada.

Carmindo Silvério, de 60 anos, detido preventivamente, foi ainda condenado pelo Tribunal Judicial de Leiria a pagar à vítima cerca de 25.500 euros por danos morais e patrimoniais.

O arguido vinha acusado pelo Ministério Público do crime de homicídio qualificado na forma tentada, mas o coletivo de juízes alterou a qualificação jurídica para ofensa à integridade física qualificada.

"O tribunal considerou que o arguido não atuou com intenção de matar, mas com intenção de a desfigurar, de a atingir", afirmou o juiz-presidente que, dirigindo-se ao homem, disse acreditar que a pena "é adequada e suficiente para pensar na sua vida".

O coletivo de juízes deu como provado que o casamento de arguido e vítima foi marcado por conflitos e desentendimentos e, depois de a mulher lhe ter comunicado a intenção de se separar, aquele aproveitava qualquer notícia veiculada pela comunicação social acerca de homicídios perpetrados por maridos às suas mulheres para lhe dizer: "Vês o que aconteceu a esta por ter deixado o marido?".

Numa das ocasiões, a 02 de fevereiro de 2014, quando viram na televisão uma notícia que dava conta de um agente da PSP que tinha matado a companheira, Carmindo Silvério afirmou à vítima: "Se um polícia que é polícia pode matar a amante, eu também posso matar a minha mulher".

Nesse dia, a mulher saiu de casa e deslocou-se à GNR onde entregou uma arma e 14 munições do arguido.

Segundo o tribunal, a partir do momento em que a vítima deixou de residir na mesma casa do arguido, este passou a telefonar-lhe várias vezes ao dia, "querendo saber onde e com quem estava ou dizendo-lhe o que tinha acabado de fazer ou quem tinha estado, uma vez que passou a andar atrás dela", permanecendo, por exemplo, à porta do local de trabalho da vítima.

No dia 07 de fevereiro de 2015, pelas 19:30, Carmindo Silvério deslocou-se a casa da vítima, dizendo que queria falar com ela, mas esta rejeitou abrir a porta e telefonou à filha para convencer o pai a ir embora.

A mulher, contudo, acabou por abrir uma janela do rés-do-chão, através da qual o arguido, que fora buscar uma garrafa contendo ácido sulfúrico, arremessou o líquido para cima da vítima, que a atingiu na cara, pescoço e barriga, originando "forte ardor e dores".

A vítima foi para o hospital de Leiria e depois para a unidade de queimados de Coimbra, tendo o tribunal dado como provado que as suas lesões "traduzem-se, do ponto de vista médico, em desfiguração grave e permanente".

Lusa

  • O que o mundo diz sobre o busto de Cristiano Ronaldo

    Desporto

    O Aeroporto Cristiano Ronaldo foi inaugurado esta quarta-feira. A notícia foi dada pelos meios de comunicação de todo o mundo, que não deixaram passar o busto do jogador português, apresentado pelo próprio. A estátua foi amplamente comentada e analisada, com palavras como "terrível", "duvidoso" e "bizarro".

    Ana Rute Carvalho

  • Mulher detida ao tentar atropelar polícias junto ao Capitólio, em Washington

    Mundo

    Agentes da polícia abriram fogo contra uma mulher (e não um homem, ao contrário do que inicialmente se disse) que conduzia um carro perto do Capitólio e tentava atropelá-los, segundo o Departamento da Polícia Metropolitana de Washington. A mulher foi detida mas a polícia garante que não se tratou de um ato terrorista.

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.