sicnot

Perfil

País

Abstenção de 43,07 %, a maior de sempre em legislativas

A abstenção nas eleições legislativas de 04 de outubro ficou nos 43,07%, a maior de sempre registada em eleições legislativas, e quando faltavam atribuir quatro mandatos de deputados respeitantes aos círculos da emigração. Nas eleições legislativas de 2011, a abstenção situou-se nos 41,9%.

Lusa

A coligação PSD/CDS-PP é a força política mais votada nestas eleições, com 38,55% dos votos e com 104 mandatos, quando estão apurados os resultados provisórios em todas as 3.092 freguesias, de acordo com os dados da Secretaria Geral do Ministério de Administração Interna - Administração Eleitoral.

O PS foi o segundo partido mais votado, com 32,38%, elegendo 85 deputados.

Para as eleições de hoje estavam recenseados 9.682.369 os eleitores, segundo dados da Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna.

Às 16:00, mais de quatro milhões de eleitores já tinham votado, o que representava 44,38% dos 9,6 milhões de eleitores inscritos, uma subida de 2,4 pontos percentuais, face às anteriores legislativas.

A taxa de abstenção em eleições legislativas tem vindo a aumentar em Portugal desde o primeiro sufrágio universal livre do género, há 40 anos, quando escassos 8,34 % dos eleitores não se deslocaram às assembleias de voto.

De pouco mais de 8% em 1975, a taxa de abstenção cresceu assim exponencialmente até aos 41,9% em 2011, depois de em 2009 se ter registado uma taxa de 40,32%.

Só em três ocasiões se verificou um ligeiro abrandamento da tendência, em 1980, 2002 e 2005, respetivamente, quando a coligação Aliança Democrática (AD) - constituída pelo PPD-PSD, o CDS-PP e o Partido Popular Monárquico - venceu pela segunda vez, com maioria absoluta, assim como no triunfo do PSD de Durão Barroso e na primeira maioria absoluta do PS, com José Sócrates.

Em 1980, a abstenção recuou para 16,06%, quando nas anteriores legislativas tinha atingido 17,13%, em 02 de dezembro de 1979.

Trinta e dois anos depois, a 17 de março de 2002, quando os sociais-democratas, liderados por Durão Barroso, ganharam as eleições, a taxa de abstenção cifrou-se em 38,52%, ligeiramente abaixo dos 38,91% registados na segunda eleição de Guterres, em 10 de outubro de 1999.

Logo nas eleições seguintes, em 2005, que deram a Sócrates o seu primeiro mandato como primeiro-ministro, a abstenção ficou-se pelos 35,74%, face aos anteriores 38,52%.

Lusa

  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.