sicnot

Perfil

País

Cavaco recebe Passos no dia em que PSD, CDS, PS e PCP reúnem órgãos nacionais

O Presidente da República recebe hoje o primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, no mesmo dia em que PSD, CDS-PP, PS e PCP reúnem os órgãos dos partidos, na sequência das eleições legislativas de domingo.

© Rafael Marchante / Reuters

O Presidente da República vai receber o líder do PSD, Pedro Passos Coelho às 18:00, segundo a agenda do chefe de Estado.

Dois dias depois das eleições de domingo, que deram a vitória à coligação Portugal à Frente, tanto o PSD como o CDS-PP reúnem as respetivas Comissões Políticas e Conselhos Nacionais, destinadas a preparar um acordo de Governo.

O CDS-PP reúne a Comissão Política às 18:00 e o Conselho Nacional às 20:30, enquanto o PSD reúne os seus órgãos às 15:00 e às 18:30, respetivamente.

O PS também reúne a Comissão Política Nacional para discutir os resultados das legislativas.

Durante a reunião, com início marcado para as 21:30, o secretário-geral socialista, António Costa, irá convocar um congresso para definir a questão da liderança e da estratégia partidária após as eleições legislativas.

Também os dirigentes do Comité Central do PCP vão reunir-se hoje para analisar os resultados das eleições legislativas, segundo fonte oficial dos comunistas, havendo ainda "espaço para debater as opções relativamente às presidenciais".

Segundo a mesma fonte, o encontro dos membros daquele organismo vai decorrer, como habitualmente, na sede nacional da rua Soeiro Pereira Gomes, em Lisboa, a partir da manhã.

O Bloco de Esquerda reuniu a sua Comissão Política na segunda-feira, para analisar os resultados eleitorais.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".