sicnot

Perfil

País

Um morto e quatro desaparecidos em naufrágio na Figueira da Foz

Um dos sete tripulantes do arrastão que hoje naufragou na entrada do porto da Figueira da Foz foi resgatado sem vida e dois foram salvos por uma mota de água da Polícia Marítima, disseram organizações de socorro.

Lusa

Continuam desparecidos quatro pescadores, enquanto no local prosseguiam as buscas, cerca das 21:45.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) confirmou a existência de um pescador morto, cujo corpo foi resgatado e retirado de uma lancha da Polícia Marítima, como testemunhado pela Lusa no local.

Segundo o comandante dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, Jorge Piedade, os dois sobreviventes foram resgatados por uma mota de água da Polícia Marítima.

A mota de água puxou a balsa salva vidas onde se encontravam os dois pescadores, para uma zona com pouca rebentação junto ao molhe sul, tendo os pescadores saltado para a mota e retirados do local, explicou Jorge Piedade.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz disse que os dois sobreviventes estão em estado de hipotermia, mas aparentemente bem e foram transportados para o hospital local, por precaução.

Um arrastão, com mais de 20 metros, naufragou às 19:30 de à entrada do porto da Figueira da Foz.

Às 21:00 estavam cerca de duas dezenas de pessoas no molhe sul do porto, que criticavam veementemente a falta de uma operação de salvamento no mar.

A Marinha garantiu entretanto à Lusa que ativou um meio aéreo e o navio de patrulha oceânico para auxiliar a tripulação da embarcação que naufragou à entrada do porto da Figueira da Foz. Cerca das 21:00, o meio aéreo tinha chegado ao local.

De acordo com testemunhas oculares, surfistas que estavam na praia interior do molhe sul, o "Cabedelinho", disseram que estariam cinco a seis pessoas numa balsa de salvamento e dois pescadores agarrados ao casco do arrastão que se virou a poucas dezenas de metros do molhe sul.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.