sicnot

Perfil

País

Acidentes nas estradas provocaram 365 mortos desde janeiro

Os acidentes rodoviários provocaram este ano 365 mortos, mais 25 do que em igual período de 2014, indicam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Segundo a ANSR, 365 pessoas morreram nas estradas portuguesas, de 01 de janeiro a 30 de setembro, representando um aumento de 7,3 por cento em relação ao mesmo período de 2014, quando se registaram 340 vítimas mortais.

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que o número de acidentes também aumentou quase cinco por cento até setembro, tendo-se registado 89.822 desastres, mais 4.153 do que nos mesmos meses do ano passado.

Os distritos que registaram mais vítimas mortais foram Aveiro, com 41 mortos, seguido do Porto (39) e Lisboa (36).

O distrito com menos mortos nas estradas portuguesas foi Bragança, onde três pessoas morreram este ano, refere a Segurança Rodoviária.

Os feridos graves também aumentaram ligeiramente, tendo o número de pessoas gravemente feridas, até setembro, subido a 1.647, enquanto no ano passado se fixou em 1.573, no mesmo período.

A ANSR diz ainda que este ano sofreram ferimentos ligeiros 27.518 pessoas, contra o número de 27.155, nos primeiros nove meses de 2014.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.