sicnot

Perfil

País

Acidentes nas estradas provocaram 365 mortos desde janeiro

Os acidentes rodoviários provocaram este ano 365 mortos, mais 25 do que em igual período de 2014, indicam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Segundo a ANSR, 365 pessoas morreram nas estradas portuguesas, de 01 de janeiro a 30 de setembro, representando um aumento de 7,3 por cento em relação ao mesmo período de 2014, quando se registaram 340 vítimas mortais.

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que o número de acidentes também aumentou quase cinco por cento até setembro, tendo-se registado 89.822 desastres, mais 4.153 do que nos mesmos meses do ano passado.

Os distritos que registaram mais vítimas mortais foram Aveiro, com 41 mortos, seguido do Porto (39) e Lisboa (36).

O distrito com menos mortos nas estradas portuguesas foi Bragança, onde três pessoas morreram este ano, refere a Segurança Rodoviária.

Os feridos graves também aumentaram ligeiramente, tendo o número de pessoas gravemente feridas, até setembro, subido a 1.647, enquanto no ano passado se fixou em 1.573, no mesmo período.

A ANSR diz ainda que este ano sofreram ferimentos ligeiros 27.518 pessoas, contra o número de 27.155, nos primeiros nove meses de 2014.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.