sicnot

Perfil

País

Câmara da Figueira da Foz decreta três dias de luto

A Câmara da Figueira da Foz decretou hoje três dias de luto municipal na sequência do naufrágio de terça-feira à entrada da barra da cidade e que fez um morto e quatro desaparecidos, disse fonte municipal.

PAULO NOVAIS

Um pescador morreu, quatro estão desaparecidos e dois foram resgatados com vida após um arrastão ter naufragado à entrada do Porto da Figueira da Foz, na terça-feira.

Tiago Castelo Branco, chefe de gabinete do presidente da Câmara, João Ataíde, explicou à agência Lusa que a bandeira do município será colocada a meia haste em todos os edifícios municipais e nas 14 juntas de freguesia.

"Este período de três dias é o máximo que o regulamento permite", disse Tiago Castelo Branco.

Na cidade, realizou-se hoje uma vigília silenciosa, que contou com a presença de três centenas de pessoas, que entretanto abandonaram as proximidades da Capitania do Porto após duas horas de manifestação.

No entanto, dezenas de pescadores continuam concentrados desde as 19:30 em frente ao edifício da Capitania do Porto da Figueira da Foz a exigir a colocação da bandeira nacional a meia haste e explicações sobre a operação de socorro após um naufrágio.

Lusa

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.