sicnot

Perfil

País

Câmara da Figueira da Foz decreta três dias de luto

A Câmara da Figueira da Foz decretou hoje três dias de luto municipal na sequência do naufrágio de terça-feira à entrada da barra da cidade e que fez um morto e quatro desaparecidos, disse fonte municipal.

PAULO NOVAIS

Um pescador morreu, quatro estão desaparecidos e dois foram resgatados com vida após um arrastão ter naufragado à entrada do Porto da Figueira da Foz, na terça-feira.

Tiago Castelo Branco, chefe de gabinete do presidente da Câmara, João Ataíde, explicou à agência Lusa que a bandeira do município será colocada a meia haste em todos os edifícios municipais e nas 14 juntas de freguesia.

"Este período de três dias é o máximo que o regulamento permite", disse Tiago Castelo Branco.

Na cidade, realizou-se hoje uma vigília silenciosa, que contou com a presença de três centenas de pessoas, que entretanto abandonaram as proximidades da Capitania do Porto após duas horas de manifestação.

No entanto, dezenas de pescadores continuam concentrados desde as 19:30 em frente ao edifício da Capitania do Porto da Figueira da Foz a exigir a colocação da bandeira nacional a meia haste e explicações sobre a operação de socorro após um naufrágio.

Lusa

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17