sicnot

Perfil

País

Marinha vai fazer "análise interna" à operação de socorro na Figueira da Foz

A Autoridade Marítima vai fazer uma análise interna à operação de busca e salvamento no naufrágio de um arrastão na Figueira da Foz, disse hoje fonte daquela entidade.

PAULO NOVAIS

"Nós temos uma análise interna muito rigorosa para analisar o procedimento do empenhamento operacional e a forma como a operação foi realizada. Porque isso para nós funciona, também, como lições aprendidas", disse à agência Lusa Nuno Leitão, porta-voz da Autoridade Marítima.

Frisando que a busca e salvamento "não é uma ciência exata", Nuno Leitão afirmou que um dos objetivos da análise interna é "poder observar os procedimentos que foram adotados e avaliar o correto processo em termos de operação".

O responsável da Autoridade Marítima assumiu que se na análise que for feita forem detetadas falhas "serão imputadas responsabilidades" e a Marinha possui "processos internos" para o fazer.

Nuno Leitão assumiu ainda que da mesma maneira que poderão existir falhas, também existem operacionais que poderão vir a ser louvados na atuação.

Sobre o desempenho do agente da Polícia Marítima que, apesar de estar de folga, tripulou uma moto de água e salvou dois dos sete tripulantes do arrastão naufragado, Nuno Leitão, frisou que "arriscou a sua própria vida de uma forma calculada, ponderada, mas conseguiu salvar duas pessoas".

"Podem [os críticos da atuação da Autoridade Marítima] estar a olhar para as falhas, mas devem sim estar a olhar para os sucessos", advogou.

Nuno Leitão disse ainda que Portugal "é um dos países do mundo com melhor taxa de sucesso" nas operações de busca e salvamento: "Andamos nos 98% de sucesso, os Estados Unidos têm menor taxa do que nós".

O naufrágio ocorrido na terça-feira provocou uma morte, havendo ainda quatro pescadores desaparecidos. Foram resgatadas duas pessoas com vida e as buscas no local estão a decorrer através de meios marítimos, terrestre e um helicóptero.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa