sicnot

Perfil

País

Sismo de magnitude 2,4 sentido na ilha Terceira, Açores

Um sismo de magnitude 2,4 na escala de Richter foi hoje sentido na freguesia de Santa Bárbara, na ilha Terceira, nos Açores, sem causar vítimas ou danos, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em 1998, um sismo de 7 de magnitude, registado no mar de Bismarck, no  leste da Papua-Nova Guiné, originou uma onda gigante que destruiu dezenas  de aldeias e causou mais de 2.200 mortos (Arquivo Reuters)

Em 1998, um sismo de 7 de magnitude, registado no mar de Bismarck, no  leste da Papua-Nova Guiné, originou uma onda gigante que destruiu dezenas  de aldeias e causou mais de 2.200 mortos (Arquivo Reuters)

© Supri Supri / Reuters

Em comunicado, o IPMA adianta que o sismo ocorreu às 05:15 (06:15 em Lisboa) e o epicentro localizou-se a cerca de quatro quilómetros a oeste-sudoeste da freguesia de Santa Bárbara, concelho de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, grupo central dos Açores.

De acordo com o IPMA, o sismo não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima II (escala de Mercalli modificada) na freguesia de São Pedro, concelho Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

O sismo foi registado nas estações da Rede Sísmica do Arquipélago dos Açores.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.