sicnot

Perfil

País

Três centenas em vigília na Figueira da Foz

Três centenas de pessoas participavam às 19:15 desta quarta-feira numa vigília na Figueira da Foz, para "alertar consciências para o fim das mortes no mar" e que foi marcada pelo Facebook após o naufrágio de terça-feira nesta zona.

Na vigília participam familiares das vítimas, além de pescadores, muitos anónimos e praticantes de desportos de mar.

Na vigília participam familiares das vítimas, além de pescadores, muitos anónimos e praticantes de desportos de mar.

PAULO NOVAIS / Lusa

O promotor da iniciativa, João Traveira, um praticante de bodyboard", disse querer assinalar com esta vigília -- marcada hoje de manhã - que a "Figueira da Foz não quer mais mortes no mar e que é preciso criar consciência para evitar estas situações".

Uma pessoa morreu e quatro estão desaparecidas na sequência de um naufrágio no mar da Figueira da Foz. Dois pescadores do arrastão Olívia Ribau foram resgatados com vida na terça-feira.

Na vigília participam familiares das vítimas, além de pescadores, muitos anónimos e praticantes de desportos de mar.

"Amadureci a ideia e penso que não devia haver uma lei que impeça que um conjunto de pessoas possa substituir as entidades oficiais, quando estas não conseguem dar respostas", disse João Traveira à agência Lusa, em alusão ao processo de busca e salvamento.

Esta vigília "dá energia para que se crie uma força cívica de voluntários de surfistas e 'bodyboarders' que com meios disponíveis possam impedir que morra mais gente na barra da Figueira da Foz".

"Estar no molhe e ver pessoas a morrer a 50 ou 100 metros é um filme de terror", vincou.

O organizador não esperava tanta gente na iniciativa: "Pensava que a Figueira da Foz não se iria unir nesta vigília, mas apercebi-me de que as pessoas estão sensíveis ao sofrimento alheio".

Às 19:20, várias pessoas presentes na vigília avançaram em direção ao edifício da Capitania e começaram a bater à porta com bastante força.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.