sicnot

Perfil

País

Reunião entre PS e BE adiada para segunda-feira

A reunião entre o Partido Socialista (PS) e o Bloco de Esquerda (BE) foi adiada para segunda-feira, a pedido do partido coordenado por Catarina Martins.

MANUEL DE ALMEIDA

Segundo o Bloco de Esquerda, o pedido de adiamento foi feito para "permitir uma melhor preparação técnica para a reunião" e tem ainda em vista "compatibilizar a presença de todos os elementos da delegação".

Assim, em vez de se realizar esta quinta-feira de manhã, o encontro entre a direção do PS e a do Bloco acontecerá apenas segunda-feira, pelas 11:00, na sede do Bloco, em Lisboa.

A reunião realizar-se-á assim já depois do encontro esta sexta-feira de manhã entre o secretário-geral do PS, António Costa, e o primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, para analisar soluções de governabilidade na sequência das últimas eleições.

Já hoje, António Costa reuniu-se com o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, durante cerca de uma hora e 20 minutos.

No final, o líder socialista afirmou aos jornalistas que estiveram em discussão políticas que podem ser comuns, tendo em vista "virar a página da austeridade", e não modelos institucionais de Governo.

Já o dirigente comunista reafirmou ao seu homólogo socialista a disponibilidade para viabilizar um elenco governativo do PS e impedir novo executivo da coligação PSD/CDS-PP, mas também afirmou aos jornalistas que não foram discutidas eventuais composições de um futuro executivo de esquerda.

No domingo passado, a coligação governamental Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) venceu as eleições com 38,55% (104 deputados), enquanto o PS conseguiu 32,38% (85 deputados), o BE subiu a terceira força política com 10,22% (19 deputados), a CDU (PCP/PEV) alcançou 8,27% (17 deputados) e o PAN vai estrear-se no parlamento, com um deputado, 1,39% dos votos. Estão por atribuir ainda quatro mandatos, referentes aos círculos da emigração.

Lusa

  • Costa deixa a porta aberta a mais conversas com o PCP
    0:44

    Novo Governo

    António Costa deixou hoje a porta aberta a mais conversas com o Partido Comunista Português. O líder socialista diz que teve um diálogo franco com Jerónimo de Sousa, depois de uma reunião que durou pouco mais de uma hora, na Sede do PCP. Costa diz que, em cima da mesa, esteve apenas a necessidade de uma mudança de políticas.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.