sicnot

Perfil

País

Reunião entre PS e BE adiada para segunda-feira

A reunião entre o Partido Socialista (PS) e o Bloco de Esquerda (BE) foi adiada para segunda-feira, a pedido do partido coordenado por Catarina Martins.

MANUEL DE ALMEIDA

Segundo o Bloco de Esquerda, o pedido de adiamento foi feito para "permitir uma melhor preparação técnica para a reunião" e tem ainda em vista "compatibilizar a presença de todos os elementos da delegação".

Assim, em vez de se realizar esta quinta-feira de manhã, o encontro entre a direção do PS e a do Bloco acontecerá apenas segunda-feira, pelas 11:00, na sede do Bloco, em Lisboa.

A reunião realizar-se-á assim já depois do encontro esta sexta-feira de manhã entre o secretário-geral do PS, António Costa, e o primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, para analisar soluções de governabilidade na sequência das últimas eleições.

Já hoje, António Costa reuniu-se com o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, durante cerca de uma hora e 20 minutos.

No final, o líder socialista afirmou aos jornalistas que estiveram em discussão políticas que podem ser comuns, tendo em vista "virar a página da austeridade", e não modelos institucionais de Governo.

Já o dirigente comunista reafirmou ao seu homólogo socialista a disponibilidade para viabilizar um elenco governativo do PS e impedir novo executivo da coligação PSD/CDS-PP, mas também afirmou aos jornalistas que não foram discutidas eventuais composições de um futuro executivo de esquerda.

No domingo passado, a coligação governamental Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) venceu as eleições com 38,55% (104 deputados), enquanto o PS conseguiu 32,38% (85 deputados), o BE subiu a terceira força política com 10,22% (19 deputados), a CDU (PCP/PEV) alcançou 8,27% (17 deputados) e o PAN vai estrear-se no parlamento, com um deputado, 1,39% dos votos. Estão por atribuir ainda quatro mandatos, referentes aos círculos da emigração.

Lusa

  • Costa deixa a porta aberta a mais conversas com o PCP
    0:44

    Novo Governo

    António Costa deixou hoje a porta aberta a mais conversas com o Partido Comunista Português. O líder socialista diz que teve um diálogo franco com Jerónimo de Sousa, depois de uma reunião que durou pouco mais de uma hora, na Sede do PCP. Costa diz que, em cima da mesa, esteve apenas a necessidade de uma mudança de políticas.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.