sicnot

Perfil

País

Comunidade portuária da Figueira da Foz acusa Autoridade Marítima de "incompetência"

O vice-presidente da Comunidade Portuária da Figueira da Foz acusou hoje a Autoridade Marítima de "incompetência", responsabilizando-a por a barra do porto comercial continuar fechada três dias após o naufrágio.

PAULO NOVAIS

"Há uma enorme incompetência na forma como tudo isto está a ser tratado. Quem manda é a Autoridade Marítima, é à Marinha que termos de perguntar o porquê de não ter a barra a funcionar", disse Paulo Mariano à agência Lusa.

Os operadores, armadores e empresas clientes do porto da Figueira da Foz, assim como a administração portuária, esperavam que a barra pudesse reabrir a meio da tarde de hoje, após a remoção do arrastão naufragado para 400 metros para o interior do rio, mas uma operação falhada de retirada das artes de pesca e de uma parte da ré da embarcação "espalhou" redes e detritos ao longo do canal de navegação, explicou.

"E o problema, agora, é que não sabem onde é que estão [os detritos]. Foram pouco profissionais na forma como lidaram com a situação e a barra continua fechada com enormes prejuízos", frisou Paulo Mariano.

A hipótese de reabrir a barra, depois de uma aferição que envolveu uma embarcação dos pilotos do porto comercial, passava por fazer sair e entrar os navios, com precauções especiais, mantendo as redes do arrastão no local onde estavam no rio. No entanto, fontes portuárias contaram que a Autoridade Marítima optou por decidir, primeiro, pela remoção das artes de pesca - tarefa a cargo da empresa de salvação marítima contratada pelo armador.

A agência Lusa questionou o porta-voz da Autoridade Marítima Nacional sobre as críticas da comunidade portuária e sobre quem deu a ordem da retirada das artes de pesca e da parte da ré do arrastão naufragado, mas Nuno Leitão recusou comentar a questão.

"A autoridade Marítima está é preocupada em recuperar os dois corpos que estão desaparecidos. O resto, para nós, são 'fait divers' e não nos pronunciamos sobre isso", afirmou.

A vice-presidente da comunidade portuária lembrou que a cada dia que passa com a barra fechada, o porto comercial acumula prejuízos diretos da ordem dos 100 mil euros e manifestou-se "muito preocupado" de que a barra possa estar fechada mais dois dias, com a previsão de agravamento das condições climatéricas e do estado do mar.

Entretanto, fonte portuária disse que os trabalhos de desimpedimento do canal de navegação vão continuar esta noite, com o auxílio, na manhã de sábado, de uma embarcação do Instituto Hidrográfico equipada com um sonar lateral.

Lusa

  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

    Em atualização

  • Ânimos exaltados no Barreiro devido à greve da Transtejo e Soflusa
    5:43

    Economia

    A empresa decretou serviços mínimos e duas embarcações fizeram o transporte de passageiros entre as 05:00 e as 07:00, esta quinta-feira. Ainda assim muitos foram impedidos de fazer a travessia apesar de, contam os passageiros, os barcos não estarem cheios. Os ânimos exaltaram-se, como nos conta o repórter da SIC que está no no Barreiro a acompanhar a greve parcial da Transtejo e da Soflusa.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Macron e Le Pen em troca de acusações
    2:16

    Eleições França 2017

    A campanha eleitoral para a segunda volta em França ficou esta quarta-feira marcada por uma troca de acusações entre os dois candidatos. De visita a uma fábrica em risco de encerramento, Le Pen prometeu que se for eleita salvará os 300 postos de trabalho. Emmanuel Macron acusou a candidata da extrema-direita de aproveitamento político.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.