sicnot

Perfil

País

Ministério Público acusa homem de matar uma mulher e tentar matar namorada em Alijó

O Ministério Público (MP) acusou um homem de ter matado uma mulher e tentado matar a companheira, no Pinhão, concelho de Alijó, Vila Real, em abril de 2015, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

O arguido, de 38 anos e natural de Baião, distrito do Porto, a aguardar julgamento em prisão preventiva - medida de coação mais gravosa - está acusado pelos crimes de homicídio qualificado na forma consumada, homicídio consumado na forma tentada e posse de arma ilegal. (Arquivo)

O arguido, de 38 anos e natural de Baião, distrito do Porto, a aguardar julgamento em prisão preventiva - medida de coação mais gravosa - está acusado pelos crimes de homicídio qualificado na forma consumada, homicídio consumado na forma tentada e posse de arma ilegal. (Arquivo)

SIC

O arguido, de 38 anos e natural de Baião, distrito do Porto, a aguardar julgamento em prisão preventiva -- medida de coação mais gravosa -- está acusado pelos crimes de homicídio qualificado na forma consumada, homicídio consumado na forma tentada e posse de arma ilegal, salientou.

Segundo a acusação, deduzida a 02 de outubro, mas só hoje conhecida, o suspeito, a 15 de abril de 2015, cerca das 07:00, não conformado com o fim da relação amorosa foi à pastelaria onde trabalhava a companheira e, com uma pistola, atingiu-a, ferindo-a gravemente, e matou ainda uma prima dela, que também lá trabalhava, enquanto telefonava para a polícia a pedir ajuda.

A vítima mortal, de 22 anos, foi atingida com um tiro no rosto, tendo morrido ainda no local, já a companheira do arguido, de 21 anos, foi atingida no pescoço e no rosto ficando com lesões "muito graves" que a impedem de comunicar verbalmente e de se movimentar sozinha.

Na altura em que ocorreram os disparos estariam seis pessoas a trabalhar na pasteleira.

Depois do crime, o alegado homicida fugiu, entregando-se às 08:40 na esquadra de Vila Real e, de acordo com a informação que prestou, atirou a arma ao rio na localidade de Pinhão.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.