sicnot

Perfil

País

Buscas no interior do arrastão na Figueira da Foz retomam às 08:00 deste sábado

As buscas no interior do arrastão Olívia Ribau pelo pescador ainda desaparecido na sequência do naufrágio da embarcação, foram suspensas cerca das 21:00 de hoje e retomam às 08:00 de sábado, segundo a Autoridade Marítima.

PAULO NOVAIS

De acordo o porta-voz da Autoridade Marítima, Nuno Leitão, ao início da madrugada de sábado vão decorrer trabalhos para "tentar levar [o arrastão] mais para o interior da bacia de manobra do porto da Figueira da Foz", junto à praia do Cabedelinho, entre os molhes sul e interior sul do rio, para possibilitar uma maior "janela de oportunidade" de buscas aos mergulhadores da Armada e colocar a embarcação "fora da ação das correntes".

Os mergulhadores irão assim vistoriar uma parte do navio que ainda não foi analisada, embora Nuno Leitão reafirme que "não é uma certeza" que o corpo do pescador que falta recuperar esteja no interior do arrastão naufragado.

Sábado chegará ainda à Figueira da Foz um sonar do Instituto Hidrográfico, que, de acordo com o porta-voz da Autoridade Marítima, possibilita um "varrimento lateral" de 40 metros para cada lado do fundo do rio Mondego.

"Possibilita uma radiografia do fundo, detetando todas as irregularidades", frisou aquele responsável, adiantando que a utilização daquele equipamento poderá servir para detetar o corpo do pescador ainda desaparecido ou outros objetos no canal de navegação, como artes de pesca ou uma parte da ré do arrastão que se partiu.

Cerca das 19:30 de hoje foi encontrado, no interior do arrastão, o corpo de um dos pescadores que ainda estava desaparecido. Residente na Praia de Mira, o homem, de 44 anos, era o cozinheiro da embarcação.

Na terça-feira tinha já sido encontrado um corpo e na quinta-feira mais dois. Dois outros pescadores foram resgatados vivos na terça-feira, dia do naufrágio.

No arrastão Olívia Ribau naufragado na terça-feira passada, cerca das 19:15, à entrada do porto da Figueira da Foz, seguiam sete pescadores.

Lusa

  • Défice recua quase 400 milhões de euros em janeiro

    Economia

    O buraco das contas públicas atingiu os 625 milhões de euros no primeiro mês de 2017, segundo os dados da execução orçamental. É uma redução de 397 milhões, quando comparado com o mesmo mês do ano passado.

    Em desenvolvimento

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes
    1:39

    País

    São 2,3 milhões os portugueses que vivem no estrangeiro, ou seja, 22% da população. O último relatório do Observatório da Emigração relativo a 2015 mostra que se manteve o mesmo número de saídas de Portugal para o estrangeiro registadas no pico atingido em 2013: acima das 110 mil por ano. O Reino Unido é o principal país de destino.

  • Descoberta produção de canábis em abrigo nuclear 

    Mundo

    A polícia britânica descobriu, no sul de Inglaterra, um antigo abrigo nuclear subterrâneo adaptado à produção de canábis em grande escala. A operação levou à detenção de cinco homens e um adolescente de 15 anos. Foram também apreendidas milhares de plantas de canábis.

  • Carnaval na Almirante Reis
    2:39

    País

    Lisboa também celebra o Carnaval e esta manhã mais de três mil crianças participaram num desfile pela Avenida Almirante Reis, alunas de escolas públicas e privadas de 24 nacionalidades. Na freguesia de Arroios vivem estrangeiros de 79 nacionalidades.